A maior parte das organizações está a tirar pouco partido das plataformas de comunicação

A maior parte das organizações está a tirar pouco partido das suas plataformas sociais de comunicação e colaboração, usando-as essencialmente para actividades de baixo valor acrescentado, e para replicar tradicionais modelos e hábitos de trabalho. Esta é uma das principais conclusões que constam do Social Collaboration Maturity Benchmark Report da Knowman e da OrangeTrail.

 

O relatório revela ainda que 60% das organizações dizem que as suas plataformas são muito ou extremamente importantes para o negócio.

Já os os departamentos de Recursos Humanos (RH) só partilham a responsabilidade pela plataforma social em 9% das organizações.

O mesmo estudo revela que muito poucos líderes sabem como as plataformas sociais podem ser usadas para conduzir a sua agenda estratégica e conquistar o maior empenho das suas equipas.

As áreas de Comunicação Interna são grandes utilizadoras das plataformas sociais de comunicação e colaboração. Contudo, mesmo estas áreas precisam de modernizar a sua abordagem. Por exemplo, o estudo mostra que apenas as equipas de Comunicação que adaptam o seu conteúdo a este canal conseguem altos níveis de engagement com o conteúdo, e 36% das organizações não o fazem.

O estudo visa caracterizar o estado de maturidade das actividades que as organizações realizam nas suas ferramentas sociais corporativas em torno de sete áreas: líderes, colaboradores, equipas, comunidades, funções de suporte, comunicação interna e inovação.

Apresenta dados e conclusões baseadas numa amostra de 34 organizações de 13 países, incluindo Portugal e Brasil. Em conjunto, essas organizações empregam mais de 1,5 milhões de pessoas.

Pode consultar o estudo completo aqui.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...