Acelerar as carreiras no feminino

A Igualdade de Género tem vindo a ganhar importância no Banco Montepio, apresentando-se hoje como um importante foco de actuação.

 

Por Sandra M. Pinto

 

O tema da Igualdade de Género está na agenda do Conselho de Administração do Banco Montepio, de forma mais evidente desde 2016, data a partir da qual o banco se tornou membro efectivo do Fórum iGen. O objectivo desta aposta foi ser reconhecido como uma organização comprometida com o tema, juntando-se às empresas já experientes nestes tópicos e alinhando as suas práticas com as de organizações de referência nesta temática.

Sandra Brito Pereira, que lidera a direcção de Gestão de Pessoas do Banco Montepio, partilha que, em 2017, foram dados «alguns passos mais sólidos», quando reuniram «mais de 150 mulheres líderes no primeiro Encontro Mulheres Montepio, de onde saiu o Plano de Igualdade de Género do Banco Montepio. É nesse plano que temos estado a trabalhar e a implementar algumas medidas, como o Programa de Mentoria em 2018, que está a iniciar agora a sua segunda edição», exemplifica.

Ao mesmo tempo, era aprovada pelo regulador a lei das quotas de género nas empresas públicas e nas cotadas, o que levou o Banco Montepio a reflectir internamente e a prestar especial atenção a três indicadores essenciais: equilíbrio de género nas funções de liderança, promoções e oportunidades de crescimento, e recrutamento. «Para tal, monitorizamos os dados demográficos das funções e estamos atentos ao nosso plano de sucessão, de forma a garantir equilíbrio de género, sendo que os dados mais recentes mostram uma evolução positiva: em 2018, 30% dos lugares de topo eram ocupados por mulheres, e, em 2019, esse número subiu para 34%», concretiza a responsável.

 

Programa de Mentoria Mulheres Montepio
No primeiro Encontro de Mulheres Montepio, onde nasceu o Plano de Igualdade de Género, o Banco Montepio percebeu que já tinha dado passos importantes no que toca ao apoio ao colaborador, à família e a actividades de saúde e lazer mas que, ainda assim, conseguia melhorá-los. «Nesse encontro, ficou claro que era necessário um programa específico que contribuísse para acelerar o desenvolvimento de carreira das mulheres no Banco Montepio. Foi a génese do Programa de Mentoria Mulheres Montepio, um programa criado pelas mulheres Montepio para as mulheres Montepio, que passou por uma fase de piloto e que, com o contributo de todos, foi melhorado e evoluiu para o actual modelo», esclarece Sandra Brito Pereira.

Na base do programa está o propósito de desenvolver o talento feminino dentro da organização, dotá-lo de competências profissionais e pessoais para as jovens colaboradoras poderem almejar chegar aos lugares de topo, pois, como afirma a directora de Gestão de Pessoas, «só assim conseguimos uma organização mais diversa e igual, onde homens e mulheres podem perspectivar uma carreira evolutiva com base na meritocracia».

 

 

Leia o artigo na íntegra na edição de Outubro da Human Resources, nas bancas. 

Ler Mais
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
YouTube faz 15 anos: o que mudou e o que ainda vai mudar
Automonitor
Presidente promulga diploma sobre alteração de matrículas automóveis