Ainda se lembra destes empregos? Eram populares em 2000 (mas já quase desapareceram)

Desde a mudança do milénio, a economia mudou muito e a ascenção da internet transformou sectores inteiros. Com reflexo no número de empregos. Ainda se lembra dos blockbusters?

 

As indústrias de manufactura são um exemplo, com muitos empregos perdidos para a automação, e outras, como o aluguer de filmes, deixaram simplesmente de existir fora da web. Também já não é através dos jornais impressos, nem sequer da televisão, que as notícias nos chegam primeiro.

O Business Insider comparou dados dos Censos americanos de 2000 e do American Community Survey de 2017, analisou indústrias que tinham pelo menos 100 mil pessoas empregadas em 2000 e identificou os sectores que sofreram maior queda nestas quase duas décadas:

Nestes nove, as quebras foram superiores a 50%:

1- Aluguer de filmes – redução de 90% no número de pessoas empregadas: de 127 828, em 2000, para 12 780, em 2017

2- Lojas de música – menos 72% de pessoas empregadas: de 141 262 para 39 687

3- Fabrico de produtos e peças aeroespaciais – queda de 71: de 233 559 pessoas empregadas para 66 921

4- Fabrico de computadores e equipamentos periféricos -menos 66% de pessoas empregadas: de 425 694 para 146 624

5- Fabrico de produtos têxteis – redução de 62% no número de pessoas empregadas: de 201 094, em 2000, para 77 263, em 2017

6- Editores de jornais – menos 60% pessoas empregadas: de 519 981 para 208 549

7- Fundições – queda de 53% no número de pessoas empregadas: de 188 189 para 88 234

8- Grossistas de papel – menos 51%: de 122 214 para 60 222

9- Fabrico de tecidos – quebra de 50%: de 183 948 pessoas, para 92 889

 

Nestas onze indústrias, também se registaram quebras significativas:

10 – Fabrico de equipamentos de comunicação, áudio e vídeo (menos 49%)

11- Fabrico de roupas (menos 47%)

12 – Fabrico de máquinas para a indústria comercial e de serviços (menos 46%)

13 – Floristas (menos 43%)

14 – Forjamento e estampagem de metais (menos 42%)

15 – Lojas de presentes, novidades e lembranças (menos 41%)

16- Operadoras de telecomunicações com fio (menos 39%)

17 – Vendedores de petróleo e de produtos derivados de petróleo (menos 39%)

18 – Fabrico de produtos eléctricos (menos 39%)

19 – Fabrico de brinquedos, diversão e artigos desportivos (menos 38%)

20 – Publicação, excepto jornais e software (menos 37%)

Ler Mais
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Trotinetes hive chegam à app Free Now
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift