Altice International Innovation Award: conheça aqui os seis finalistas

O Altice International Innovation Award (AIIA), lançado em Setembro de 2016 com o intuito de reforçar o posicionamento de Portugal no desenvolvimento da inovação tecnológica, já apurou os seis finalistas da sua quarta edição, três na categoria Academia e três na categoria Startups.

Na categoria Academia, os finalistas são, a ARGIS – Augmented Reality for Geographical Information Systems, um aplicativo holográfico de realidade mista, para sistemas de informação geográfica, onde os elementos em análise no terreno aparecem no campo de visão como hologramas 3D.

Citymetrics, o desenvolvimento de um sistema de inteligência artificial que, com base em dados recolhidos através de IoT, monitoriza as infraestruturas, prevê a sua condição futura e apoia na tomada de decisão sobre actividades de manutenção de edifícios.

E Passive Backscatter Sensors for Internet of Things applications. Este projecto visa o desenvolvimento de um sensor passivo que utiliza uma frequência de rádio para a transferência de dados e outra frequência para a receção de energia que é emitida por transmissores. A sua aplicabilidade é vasta e poderá ir desde a monitoria ambiental ao controlo industrial.

Considerado actualmente o maior prémio monetário de inovação tecnológica em Portugal, o AIIA volta a distinguir-se pela sua ligação simultânea à academia e startups, bem como pelo valor total dos prémios atribuídos aos seus vencedores.

No caso do vencedor da categoria Academia, o projecto vai receber um prémio  no valor de 25 mil euros.

Já o primeiro lugar da categoria startups é distinguido com um prémio no valor de 50.000 mil euros e a possibilidade de concretização de um piloto (prova de conceito) com o Grupo Altice, com a duração mínima de nove meses.

Os finalistas desta categoria são, AquaInSilico, desenvolvimento de uma solução digital para controlo e monitorização em tempo-real de indicadores de desempenho de estações de águas residuais. Esta solução visa optimizar os processos de tratamento biológico, para além de permitir recuperar materiais críticos, fazendo dos resíduos novos produtos de base biológica.

C-mo: the revolutionary cough-monitoring wearable, desenvolvimento de um wearable que monitoriza a tosse e que pretende revolucionar a forma como são conduzidos os diagnósticos de doenças nas quais a tosse é um sintoma (respiratórias e gastroesofágicas); a forma como é monitorizada a progressão de condições predominantemente respiratórias (como asma, DPOC, COVID-19, etc.) e pacientes crónicos; bem como a forma como é testada a eficiência das terapias implementadas.

E N9ve.REE+Li, desenvolvimento de tecnologias e processos para a remoção, concentração e recuperação de recursos raros da terra e lítio de águas contaminadas e soluções aquosas, utilizando, para o efeito, procedimentos simples, de baixo custo e amigos do ambiente por biossorção em macroalgas salinas vivas.

A iniciativa conta, ainda, pelo quarto ano consecutivo com a parceria da Agência Nacional de Inovação (ANI), que irá atribuir a distinção Born from Knowledge ao projecto finalista “nascido do conhecimento” que resulte de actividades de investigação e desenvolvimento (I&D) valorizando, assim, o conhecimento científico e tecnológico nacional.

Os seis projectos finalistas foram escolhidos de entre 116 candidaturas, número recorde de projectos a concurso desde a primeira edição do AIIA.

Será a 18 de Novembro que os vencedores da quarta edição do Altice International Innovation Award serão conhecidos.

Numa cerimónia em formato digital e transmitida em SAPO.PT e nas redes sociais da Altice Portugal e da Altice Labs, os vencedores serão escolhidos por um júri composto por Alexandre Fonseca, presidente Executivo da Altice Portugal; Alcino Lavrador, director-geral da Altice Labs; André Veríssimo, director do Jornal de Negócios; António Bob dos Santos, administrador da ANI, Daniel Traça, professor e dean da Nova SBE; Elvira Fortunato, vice-reitora da Universidade Nova de Lisboa; Pedro Dominguinhos, presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos; Pedro Duarte, presidente do Conselho Estratégico da Economia Digital da CIP; Pedro Matias, presidente do Conselho de Administração do ISQ;  Sara do Ó, founder e CEO do Grupo Your.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...