As cinco razões para continuar a investir em talento (apesar da pandemia)

A COVID-19 levou uma grande quantidade de profissionais a trabalhar remotamente. As soluções tecnológicas permitem que as organizações continuem a procurar, entrevistar e contratar novos colaboradores à distância.

 

Para alguns responsáveis de selecção, realizar o processo de recrutamento ou de onboarding de forma totalmente digital é território desconhecido. Ainda assim, por que é que continuar a investir em talento é agora crucial para tantos negócios? A consultora de recrutamento e selecção especializada, Robert Walters elaborou uma lista com cinco razões para continuar a recrutar.

 

1. Fazer a diferença
Se antes da COVID-19 tinha necessidade de contratar um perfil específico, volte a analisar por que é que precisava de um profissional com essas competências e experiência. Neste momento, compreende-se que se atrasem os processos de recrutamento, mas pode ser que a curto-prazo ou mesmo imediatamente seja imprescindível para a sua empresa contar com o know-how que este potencial empregado iria oferecer. Realizar esta contratação poderia permitir à sua empresa tornar-se mais competitiva e impulsionar os resultados do seu negócio rapidamente.

 

2. Continuar a impulsionar e transformar o negócio
Hoje em dia, o trabalho remoto permite a um grande número de empresas manter a continuidade das suas operações, dentro do possível. Porém, é importante que os objectivos estratégicos da sua organização não se bloqueiem por falta de pessoas com conhecimentos específicos – pode contratar o talento necessário remotamente (por exemplo por vídeo-entrevista) para assegurar que o negócio continua a avançar.

Por outro lado, é provável que, para muitas empresas, certos desafios, como a transformação digital dos seus canais de venda, tenham passado de ser um objectivo a longo prazo para uma necessidade básica e imediata, e que todos os seus esforços vão nesse sentido. Para concretizá-lo, pode ser necessário contratar perfis específicos rapidamente, pelo que deve estar aberto a fazê-lo de forma totalmente remota nesta fase, adaptando o seu processo de recrutamento.

 

3. A escassez de talento especializado continuará a ser uma realidade
Se o talento que tanto lhe custa encontrar para preencher vagas muito especializadas está disponível agora, invista nele. A escassez de perfis especializados para certos sectores e áreas vai continuar após a COVID-19, pelo que não deve perder nenhuma boa oportunidade de atrair esse talento e mantê-lo na sua organização.

4. Trabalhar por projecto
Se o impacto causado pela COVID-19 não diminuiu a sua necessidade de contratar novo talento, mas conta com limitações ao recrutamento nesta fase, por não poder aumentar o seu headcount, há alternativas como o interim management, uma solução externa de contratação que lhe permite incorporar profissionais experientes e habituados a trabalhar por um período determinado num projecto concreto.

«Não é necessário realizar uma formação extensa a estes profissionais, pois já contam com a experiência, adaptabilidade e conhecimentos que se requerem para trabalhar em circunstâncias extraordinárias e acrescentar valor desde o início. Para profissionais interim, é possível levar a cabo uma incorporação rápida de sucesso, sem ter o compromisso de uma contratação permanente, e garantindo o talento que precisa para o projecto em mãos», comenta François-Pierre Puech, Senior manager da Robert Walters Portugal.

 

5. Tempo de renovação
Agora é um bom momento para orientar o seu negócio para estilos, metodologias e procedimentos mais inovadores, rápidos e eficientes. Renovar e implementar novos processos de recrutamento e de onboarding digitais e modalidades de trabalho mais flexíveis são uma aposta segura para o futuro. Além de tornar a sua empresa mais atractiva, a digitalização permite melhoria nos tempos de aprendizagem e de resposta, redução de custos, e promove a autonomia, adaptabilidade e as habilidades digitais dos colaboradores da sua organização.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...