As pessoas por detrás da tecnologia: o segredo para o sucesso corporativo

E se simultaneamente as empresas conseguissem que a satisfação dos clientes, a motivação dos colaboradores e a produtividade dos negócios convergissem e ampliassem ao mesmo tempo? Este é o anseio da maioria dos negócios – conseguir aliar a motivação e o interesse do seu público interno (colaboradores) e, paralelamente, externo (clientes). O equilíbrio perfeito para o sucesso corporativo.

 

Por Marcelo Tupan, Chief Operating Officer (COO) da empresa de software de gestão Tlantic

 

Aliado a uma estratégia consolidada e uma forte liderança, o uso de ferramentas tecnológicas, que fornecem cálculos de dados e algoritmos de entrega de informações de forma inteligente e rápida, consegue dinamizar e optimizar o modus operandi de uma empresa, e isso é a base de tudo.

Estas tarefas são realizadas não só pelos softwares de gestão mas por especialistas em logística, gestores e funcionários que estão comprometidos e motivados para a realização do seu trabalho de forma eficiente, ágil e inteligente.

A inovação nunca esteve tão presente como nos dias de hoje, pelo que já vivemos num mundo empresarial que exige cada vez mais autonomia por parte dos colaboradores.

As organizações que se reinventaram e alcançaram uma rápida mudança para o universo digital obtiveram uma consolidação dos seus negócios e, de um modo geral, estão a gerar cada vez mais parcerias.

Os ecossistemas de negócios estarão cada vez mais presentes na sociedade, abrangendo um maior número de sectores, exigindo cada vez mais colaboradores criativos, capacitados e ágeis para serem competitivos entre os principais players do mercado.

Os colaboradores fazem parte da cultura da mudança, sendo estes que farão a diferença para o sucesso das empresas, para serem capazes de desenvolver e melhorar as suas funções na organização. O acesso rápido e organizado às comunicações faz com se dediquem mais a funções estratégicas e menos às funções rotineiras que serão consequentemente mais automatizadas.

Devemos sempre recordar que as empresas são geridas por pessoas e não por softwares ou sistemas, por mais tecnológica que as empresas desejem ser. A adaptação da cultura organizacional e a estratégia usada nesta integração é fulcral.

As empresas devem envolver as equipas na capacitação das novas tendências que farão parte da sua nova rotina. Os gestores, por seu lado, poderão desta forma analisar o desempenho dos trabalhos com mais rigor e consistência.

Conseguimos comprovar, nomeadamente na Tlantic, que através de novas ferramentas digitais a eficiência e a produtividade aumentam e a convergência entre os vários sectores alberga uma transparência organizacional que motiva exponencialmente as equipas.

Através de uma comunicação mais rápida e eficaz, conjugada com decisões baseadas em dados específicos, consegue-se uma sintonia organizacional entre as diversas missões.

Os softwares presentes farão com que todas as pessoas e empresas coabitem de forma mais organizada, harmoniosa e justa.

 

Ler Mais
pub


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*