Transformação digital na Gestão de Pessoas: como está a evoluir?

Apesar de ser importante manter a competitividade e acelerar o crescimento, os gestores não são vistos como estando a impulsionar a transformação digital das suas empresas. É o que revela o último estudo da consultora Mercer, "Still transforming or already performing?". Conheça as restantes…

Este é o segredo das empresas com melhores resultados

Um estudo do banco Credit Suisse, citado pelo "Consumer News and Business Channel", revela que ter mulheres em cargos de decisão melhora o desempenho das acções das empresas cotadas em bolsa. Conheças as razões por trás desta afirmação. 

Que efeitos têm as mexidas no salário mínimo na criação de emprego?

O aumento do salário mínimo em Portugal foi acompanhado de um aumento expressivo do emprego, verificando-se a criação de cerca de 400 mil empregos entre 2014 e 2018. Consequentemente, a taxa de desemprego baixou de 13,9% para 7%, segundo um relatório do observatório do Centro de Estudos Sociais…

É assim que vão ser os CEO em 2050

Em 2050, as soft skills serão mais importantes do que as competências técnicas para os CEO. Esta é uma das conclusões do mais recente estudo do The Adecco Group. 

Empreendedores estão felizes: 91% voltaria a fundar uma empresa

Os empreendedores portugueses parecem satisfeitos com os resultados conquistados. De acordo com um estudo elaborado pela Metro (que detém a Makro Portugal), 91% dos empreendedores voltaria a fundar uma empresa. Contudo, 39% diz ter receio da sua receita ser instável. Há ainda quem se queixe dos…

Portugal tem elevada pressão salarial e desajuste de talentos

Portugal está entre os 34 países com maior pressão salarial em sectores altamente qualificados e desajuste de talentos, segundo a oitava edição do Hays Global Skills Index, relatório publicado pelos especialistas em recrutamento da Hays em colaboração com a Oxford Economics.

Saiba como os profissionais estão a mudar o paradigma do trabalho

O mundo do trabalho está a mudar e este é um caminho sem retorno. As exigências dos clientes aumentaram, os trabalhadores querem flexibilidade e as tendências globais reflectem um afastamento dos processos tradicionais, que obrigavam a cumprir um horário das nove às 18 horas, cinco dias por semana. 

Como combater o sedentarismo dos profissionais?

Trabalhadores passam mais de 70% do período laboral sentados. Facto que além de reduzir a sua produtividade, pode ser ainda responsável pelo aumento do número de casos de diabetes e de dores no pescoço e nas costas.

Como passámos do full-time a trabalhar a partir de casa?

A flexibilidade laboral surgiu há 30 anos, abrindo uma porta de possibilidades para os trabalhadores. No entanto, segundo a IWG, foi na última década que o conceito de trabalho flexível ganhou força. (re)Veja o que mudou.