CEGOC: «O segredo passa pelo envolvimento das pessoas»

A CEGOC forma mais de 6000 pessoas por ano e presta serviços de consultoria a organizações e empresas dos mais variados sectores.

 

Há quase 60 anos que a CEGOC tem o mesmo propósito «liderar a transformação do desenvolvimento das pessoas nas organizações e torná-las mais audazes e competentes para enfrentarem, hoje e no futuro, os desafios mais significativos». Para falar sobre os novos caminhos da consultoria, convidámos Maria João Ceitil, HR Consulting Coordinator na CEGOC.

 

Quais os serviços de consultoria de Recursos Humanos prestados pela CEGOC?
A CEGOC tem vindo a desenvolver novas abordagens no âmbito da consultoria de Recursos Humanos, procurando apoiar os clientes nos seus principais desafios de gestão de pessoas. Actualmente o nosso portefólio de serviços é constituído por: Consultoria de processos de Recursos Humanos – apoiar e assegurar a definição dos processos macro de gestão de pessoas (sistemas de avaliação de desempenho, modelos de carreiras, sistemas de incentivos, entre outros); Projectos de transformação de Recursos Humanos – projectos centrados e desenvolvidos em torno de objectivos concretos de transformação no âmbito da gestão de pessoas (exemplo: aumentar a retenção de talentos, aumentar a capacidade de atracção de talentos, optimizar a performance das equipas); Projectos de engagement e cultura organizacional – projectos de reforço da cultura das organizações e promoção do compromisso e engagement dos colaboradores; Serviços de recrutamento e assessments de competências.

 

Qual o papel da consultoria de Recursos Humanos da CEGOC na gestão de pessoas das empresas?
A CEGOC posiciona-se hoje numa óptica de transformação efectiva das pessoas e organizações, com o propósito de as tornar mais audazes e competentes para enfrentarem os desafios mais significativos. É em torno deste propósito que desenvolvemos soluções de consultoria customizadas e adaptadas a cada cliente, e a cada desafio que enfrenta. O nosso objectivo é sermos um parceiro na transformação e mudança dos nossos clientes, ajudando-os a desenvolver e implementar não apenas as melhores práticas internacionais, mas sim as práticas que respondem directamente aos seus desafios e irão produzir impactos significativos e duradouros.

 

De que forma uma boa gestão de Recursos Humanos pode aumentar a performance dos colaboradores? Como pode a CEGOC ajudar neste objectivo?
Hoje já é completamente incontestável a importância que as pessoas têm no sucesso das organizações. Uma empresa, ou qualquer organização, com ou sem fins lucrativos, precisa de desenvolver as suas pessoas, apostar nelas, para que se sintam motivadas e comprometidas com o projecto em que participam, e só assim conseguirão alcançar os objectivos e ter uma proposta de valor verdadeiramente significativa. Na CEGOC olhamos para a gestão de pessoas numa lógica “outside in”, começando pela análise do negócio, do propósito e projecto organizacional, para ajudarmos a desenvolver o capital humano das organizações com vista ao desenvolvimento de equipas e pessoas “altamente eficazes”, através de uma abordagem holística e integrada.

 

Quais são os novos desafios que as empresas estão a apresentar?
Além dos muito falados desafios das novas gerações e da economia digital, encontramos hoje nas organizações uma preocupação crescente com as questões humanas e humanizantes na gestão de pessoas, a par com a preocupação com aspectos relacionados com a atracção e retenção de talento. O mercado do talento é um mercado altamente competitivo e as pessoas valorizam cada vez mais o equilíbrio entre o seu projecto pessoal e o profissional que abraçam. Por este motivo é crucial que as organizações desenvolvam e definam o “seu” projecto transformador, diferenciador e consigam de forma muito clara dizer às suas pessoas como vão apostar nelas, valorizá-las e fazê-las sentir-se verdadeiramente importantes e parte integrante e essencial desse projecto.

 

Como manter as pessoas envolvidas em processos de mudança?
Creio que a palavra “mágica” que responde a esta questão encontra-se precisamente na pergunta que faz. O segredo passa pelo envolvimento efectivo das pessoas nesses projectos. Na CEGOC incorporámos as ideias e pressupostos das metodologias ágeis no desenvolvimento das nossas intervenções em consultoria porque acreditamos (entre outras ideias defendidas na agilidade) que a criação de equipas multidisciplinares, a transparência, e o envolvimento das pessoas na cocriação das soluções a desenvolver é um motor essencial do processo da mudança, que permite uma maior identificação com o processo, uma compreensão clara desde o início de todas as fases da mudança e suas implicações e, acima de tudo, um “sentimento de pertença” face à mudança, que deixa de ser algo imposto pela organização, mas sim algo criado e desenhado pelas pessoas dessa organização.

 

Que mecanismos podem ser criados para fortalecer o engagement dos colaboradores com a marca e o impacto no negócio?
Em primeiro lugar é necessário realizar uma análise do que as pessoas de determinada organização valorizam, o que elas sentem e o que idealizam como a sua “empresa de sonho”. Realizar um diagnóstico claro ao engagement é um passo essencial para conseguir identificar, em determinada organização, quais os factores de risco que podem comprometer o engagement dos colaboradores e, a partir dessa informação, desenhar soluções e práticas que aumentem a proposta de valor que a organização disponibiliza às suas pessoas e a forma como as irá ajudar a crescer e desenvolver em torno dessa proposta.

 

Este artigo foi publicado na edição de Outubro da Human Resources, no caderno especial sobre Consultoria.

Ler Mais
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Trotinetes hive chegam à app Free Now
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift