Como a pandemia acabou por trazer alguns benefícios ao sector da educação

A pandemia tornou-se um dos maiores desafios vivenciados nas últimas décadas para diferentes empresas e sectores à escala global. Houve, ainda assim, benefícios que surgiram com este mesmo desafio na realidade dos franchisings. Um desses benefícios verificou-se precisamente na relação franchisado-franchising, que acabou também por beneficiar, no caso da área da educação, a relação com as famílias e alunos. Por vezes, esta relação é percepcionada como distante, derivado ao desconhecimento por parte das pessoas que pretendem abrir ou se encontram na fase inicial do estabelecimento de relação com um franchising.

 

Por Manuel Couto, coordenador da Kumon Portugal

 

Esta realidade tem vindo tendencialmente a diminuir com o crescimento das redes de franchising e dos seus modelos de negócio nos últimos anos. Nesta fase, mais do que nunca todas estas questões foram postas à prova, e o resultado poderá ser prometedor. Não só estas relações aumentaram, assim como a proximidade das mesmas. Através da utilização dos meios digitais, da inovação e da introdução de novas dinâmicas de trabalho, a relação franchisado-franchising, tornou-se mais efectiva, mais presente, e podemos até dizer que em muitos casos se solidificaram aspectos essenciais para o desenvolvimento dos processos de trabalho.

O sector teve de adaptar-se, rapidamente, à nova realidade, aceitando essa transformação digital, que proporcionou uma maior agilidade e relevância à relação entre ambos, fortalecendo-a, e proporcionando resultados mais auspiciosos, não só no modelo de negócio como perante os alunos, cumprindo assim com as expectativas das famílias, e proporcionando que estas últimas estivessem ainda mais presentes em todo o processo. A transformação digital aumentou ainda a multiplicidade de opções, muitas vezes com menos gastos associados, proporcionando uma maior presença nas redes sociais tanto do franchisado como do franchisador, e assim desta forma diminuindo a tendência da centralização de estratégias.

No entanto, nem tudo sem sido fácil nesta travessia. É algo dinâmico, que progressivamente terá que ser melhorado, para conseguirmos em conjunto contrariar o impacto negativo que a pandemia tem provocado. Estas transformações sofridas, exigem a aprendizagem contínua que desenvolvemos e implementamos ao longo destes meses, tornando o factor pessoal altamente diferenciador, para que assim se incremente a atenção individualizada aos alunos, mantendo o mesmo nível de orientação e seguimento dos mesmos, para assim atingirmos o nosso objectivo final de formar pessoas íntegras e competentes, capazes de dar o seu contributo para comunidade global, algo cada vez mais necessário nos tempos que vivemos.

A introdução de diferentes possibilidades de oferta educativa, contemplando aulas presenciais, mistas e online, também é, sem dúvida, um factor que diminui o impacto negativo durante estes meses, sendo uma janela de opções interessante e tornando-se um fator de atração, transmitindo-nos assim uma motivação extra para continuarmos, em conjunto, o franchisado e o franchising, a melhorar dia após dia.

 

 

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...