Como é que o desporto se tornou uma ferramenta para aumentar a produtividade enquanto trabalha a partir de casa?

Os tempos que correm, por mais que possam parecer ficção, forçaram muitas pessoas a adaptarem-se a uma nova realidade e o campo profissional não ficou de lado.  Uma grande parte da população mundial teve de se adaptar rapidamente para executar as suas tarefas online a partir de casa.

E onde se situa o desporto no meio de tudo isto?  Foi possível implementando ou ajustando uma rotina de prática desportiva em conjunto com atividades de trabalho em casa e alterando essas mesmas rotinas para poder ver deportos que víamos ao vivo ou em estabelecimentos comerciais.  Além das transmissões nas plataformas digitais, o movimento nas casas de apostas online, a monitorização dos resultados em tempo real e até a possibilidade de interação escolhendo, em algumas plataformas, a câmara com que se quer ver o jogo e tudo isto a partir de casa num computador, TV ou smartphone teve mais procura do que nunca nesta fase.

Não é possível dizer com certeza que a maioria das pessoas em todo o mundo foi capaz de trabalhar no formato de home office nestes últimos tempos porque muitas atividades acabam por exigir naturalmente o a presença física para serem executadas e as vendas acontecerem. Por outro lado, acredita-se que muitas pessoas foram capazes de se adaptar a este modelo de trabalho e tudo indica que o mesmo será uma realidade nos próximos anos. Por isso, moldar a rotina pessoal e profissional dentro desta nova situação de vida é essencial para a sobrevivência. É tempo de encontrar equilíbrio e o desporto é um forte aliado para isso.

Algumas empresas que tiveram de conciliar as ações do dia de trabalho com as suas equipas e trabalhadores rapidamente entenderam que seria necessário reforçar a saúde emocional dos seus colaboradores e aqui o desporto provou ser uma alternativa relevante.

Exercícios físicos em espaços adaptados no interior, passeios em locais com pouca concentração de pessoas e até mesmo assistir a jogos ou até mesmo usar sites e aplicações para fazer apostas desportivas em diferentes modalidades com diversas possibilidades. Tudo isto foi equacionado e permitiu criar um espaço de diversão e entretenimento para quem enfrentou o trabalho no modelo de home office nos últimos tempos. Mesmo fazer apostas desportivas ou jogar online acabou por ser uma alternativa de rendimento para quem precisava de repensar os seus modelos de trabalho e os portugueses são excelentes na sua capacidade de adaptação.

– Saúde física e emocional em tempos difíceis

Tudo o que se tem passado nos últimos meses mudou obrigatoriamente a vida das pessoas em diversos níveis e de um momento para o outro todos nos vimos numa realidade que se julgava mais próxima da ficção, o que gerou crises de ansiedade, stress, depressão, ataques de pânico e até medo em vários portugueses e com certeza a muitas outras pessoas a nível mundial. Alguns inquéritos a entidades como a ONU (Nações Unidas) e a OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde) salientaram a preocupação com a saúde mental da população mundial e em particular com os profissionais de saúde que foram dos mais sobrecarregados e afetados durante tudo o que se passou. Além disso, cada país, cidade, família e classe social acabou por encontrar uma realidade e desafios diferentes e, mais uma vez, as atividades de entretenimento e recreação combinadas com práticas desportivas revelaram ser as formas mais eficazes para lidar com estes problemas emocionais.

– Os sectores mais afetados em Portugal

Alguns setores como os de eventos, gastronomia, turismo e hotelaria foram os que mais sofreram em Portugal, sendo também os setores com maior taxa de desemprego nos primeiros 6 meses de toda esta situação em 2020, por exemplo.

Milhares de profissionais precisaram aprender novas competências e até mesmo mudar completamente as suas áreas de trabalho e conhecimentos que, em alguns casos, eram de uma vida inteira. Foi neste momento em que o poder das tecnologias aliados ao home office começou a fazer parte do dia a dia das pessoas mesmo no caso daquelas que não tinham ainda conhecimentos suficientes para usar a tecnologia. Músicos tornaram-se editores de vídeo, empregados de mesa ou balcão começaram a confecionar produtos para vender online, organizadores de eventos transformaram-se em gestores de projetos digitais, etc. Abriram-se e foram criadas inúmeras novas possibilidades numa tentativa de sobreviver e se ajustarem a uma nova realidade que de repente se lhes apresentou.

Número de pessoas que trabalham remotamente no mundo

Quando se fala de investigação a nível global, a precisão nem sempre é total, mas, ainda assim, algumas indicações apontam fortemente para o crescimento do trabalho remoto a nível global, no último ano. Uma tendência que já se verificava antes com muitos trabalhos a poderem ser realizados de

qualquer parte do mundo com um simples computador e ligação a internet, com muitos nómadas digitais a surgirem, mas foi algo que teve um crescimento evidente e ainda maior nesta fase. Alguns estudos constataram que quem trabalha remotamente, na sua maioria trabalham a tempo inteiro e são cerca de 20% no mundo. Outras sondagens indicam que nos Estados Unidos, por exemplo, 25% dos trabalhadores o irão fazer remotamente no decorrer de 2021.

– A influência de uma catástrofe no desporto

Ginásios e centros desportivos foram forçados a adaptar-se, no tempo em que funcionaram, a toda esta situação e implementaram novos protocolos de saúde e funcionamento com menos alunos por horário de aula e até aulas online face ao desafio de encarar esta realidade. Tem havido também uma certa procura, por parte das pessoas, por materiais e produtos destinados ao desporto e alguns acabaram por criar o seu próprio espaço dentro de casa para fazer a sua rotina desportiva. Foi também possível observar que alguns professores começaram a usar plataformas digitais para monitorizar os seus alunos. Quem imaginou que algum dia viria a ser acompanhado virtualmente pelo seu personal trainer?

Toda esta situação dos últimos meses influenciou praticamente todos os setores e atividades e o desporto não foi diferente. Em alguns países, os conselhos, federações e entidades que regulam certas profissões acabaram por dar cuidados virtuais, algo que anteriormente seria inimaginável. Isto serviu mesmo para quebrar alguns tabus e demonstrar que, em alguns casos, a prestação de serviços e o desempenho de algumas profissões podem ser feitos através da internet.

Adaptar-se a uma situação nova é sempre um desafio para muitos indivíduos não só por uma questão de trabalho, mas também pelo impacto financeiro, emocional e social. Este é um evento sem precedentes na história da humanidade e provocou várias mudanças sociais, em que, algumas se irão tornar permanentes depois disto tudo. Perante as adversidades desta nova era, o desporto está cada vez mais a revelar-se como uma atividade totalmente especial que pode não substituir a terapia, mas contribui intensamente para um equilíbrio na vida das pessoas, bem como, para a saúde física e mental. Não há fórmula mágica para a produtividade, mas com certeza o desporto é uma grande ajuda.

Ler Mais
pub


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*