COVID-19. PME portuguesas podem perder 47 mil milhões em 3 meses

O alerta é lançado pela Fixando, plataforma online de origem portuguesa que facilita a contratação de serviços locais, após a realização de um inquérito, cujas conclusões apontam que apenas 41% das empresas está em condições de executar tarefas remotamente. 9% das empresas estar a perder 500 euros por dia.

 

Com base no inquérito “Estarão os Negócios dos Portugueses Preparados para o Covid-19?”, realizado esta semana junto de 20 mil empresas, a Fixando estima que as perdas das PME portuguesas para os próximos 3 meses possa rondar os 47 mil milhões de euros, o que correspondente a uma perda de vendas superior a 80%.

«Segundo os últimos dados disponibilizados pela Pordata, o volume de negócios das PME em 2018 foi de €238,5 mil milhões, aproximadamente €19,8 mil milhões por mês. Se o país parar durante três meses e perda de negócios for superior a 80%, como revela o inquérito, podemos apontar para uma perda total a rondar os €47,7 mil milhões para as PME», sublinha Miguel Mascarenhas, CEO da Fixando.

As conclusões apontam ainda que as perdas diárias podem ser superiores a 500 euros para 9% das empresas, embora a maioria indique perdas entre €50 e €100 por dia.

Quanto ao valor que se estima perder, só no mês de Março, 27% das empresas adianta que esse valor poderá situar-se entre os 500 e os 1000 euros, enquanto apenas 1% se situa em perdas entre €4.500 e €5.000.

 

A Fixando partilha ainda medidas para se inverter esta quebra:
 – Recorrer a linhas de crédito para cobrir custos fixos
– Instalar medidas de segurança/desinfeção
– Adquirir APP online para lecionar à distância
– Reforçar marketing online – social media – para aumentar rede de clientes

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Reprise, Initiative, Unilever e Somersby são os grandes vencedores dos Prémios SAPO
Automonitor
Já pode encomendar o novo Citroën C1 JCC+ desde os 14.727 euros