COVID-19. São estas as maiores aprendizagens das empresas

Num contexto em que 76% sentiram incerteza durante os últimos meses, gerar confiança, dar maior importância à comunicação e a liderança têm sido as maiores aprendizagens das empresas durante situação excepcional que temos vivido. Os dados são de um estudo do Eurofirms Group, sobre as principais mudanças e aprendizagens que ocorreram durante a pandemia.

 

Com a nova realidade, estão a acontecer várias mudanças e 61% das inquiridas adaptaram-se sem qualquer relutância.

O estudo mostra ainda que o aumento do teletrabalho, a maior digitalização e uma nova gestão do tempo são as principais mudanças que se esperam no ambiente de trabalho. Para fazer face a esta novidade, 59% das pessoas consideram essencial o compromisso, e em segundo e terceiro lugar, a confiança e o profissionalismo.

Enquanto que 55% dos participantes do estudo voltariam ao momento antes do estado de emergência se pudessem escolher em que situação trabalhar, 23% preferem fazê-lo no novo normal e outros 23% continuariam em teletrabalho a partir de casa.

O mesmo estudo indica também que as expectativas futuras de trabalho nas empresas são positivas, 47% dos inquiridos acreditam que voltará ao nível antes do estado de emergência, 24% esperam que aumente e corra melhor do que antes e apenas 6% pensam que vai diminuir.

Durante estes últimos meses, as empresas foram obrigadas a preparar-se para uma nova fase em que a tecnologia é algo fundamental. É por isso que 56% apostam na reinvenção como um conceito que melhor descreve a nova situação, seguido da resiliência, algo fundamental para 20% das pessoas.

Com a chegada da nova realidade e a ascensão do teletrabalho, o gerar confiança (41%) está no centro das estratégias na gestão das pessoas bem como a conciliação profissional e pessoal (39%). O bem-estar da equipa (14%) segue-se como prioridade e o investimento no talento apenas 3%.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...