Deco Proteste: As nossas prioridades estão focadas na saúde mental e equilíbrio 360º

Um dos valores da DECO PROTESTE é a proximidade, que desde 2020 ganhou novo sentido, explica Catarina Rocha, Human Resources Business Partner (HR BP) lead da empresa.

 

Criada em 1991, com o objectivo de contribuir para consumidores mais informados, participativos e exigentes, a organização de defesa do consumidor conta, actualmente, com mais de 300 colaboradores. O equilíbrio entre a vida pessoal e profissional é um tema que a DECO PROTESTE encara com grande seriedade, o que a levou a assumir o compromisso da promoção do work life balance disponibilizando todas as condições para que os colaboradores possam usufruir da mesma, com iniciativas adaptadas à realidade actual.

Segundo Catarina Rocha, o Well-Being & Safety é, desde 2020, um pilar fundamental na estratégia de Gestão de Pessoas da empresa para promover a saúde física e mental. Juntamente com um parceiro especialista nesta área, os programas vão sendo criados e adaptados às necessidades dos colaboradores, bem como às tendências actuais e evoluções, quer no mundo do trabalho, quer na sociedade. Neste sentido, os novos modelos de trabalho híbrido não podiam ser ignorados.

Neste novo contexto, e sendo a proximidade um dos valores que a DECO PROTESTE defende, e a preocupação em garantir o bem-estar físico, social e emocional das suas equipas, estejam elas em casa ou no escritório, uma constante, foi preciso adaptar os programas existentes.

«Mesmo nos momentos mais delicados, a organização continuou comprometida em estar próxima dos seus colaboradores», garante a responsável. Apesar da distância física imposta pela pandemia, que exigiu a implementação do trabalho remoto, asseguraram a disponibilização de ferramentas para facilitar a adaptação a uma nova realidade e assegurando o seu bem-estar.

Assim, durante a pandemia foi necessário adoptar programas 100% digitais, e, mais recentemente, com o progressivo regresso aos escritórios e a implementação de um modelo de trabalho híbrido, os programas evoluíram, com opções ajustadas, quer ao formato online e à distância, quer presencial. Desta forma, conseguiram «manter a proximidade e, ao mesmo tempo, um ambiente de trabalho produtivo e saudável, com um plano equilibrado de actividades que fomentam o bem-estar, em qualquer modelo de trabalho», acredita a HR BP, para quem a rapidez com que aferiram as necessidades dos seus colaboradores foi um factor essencial e diferenciador.

Mais em concreto na vertente da saúde mental – assumida pela DECO PROTESTE como uma «preocupação essencial» – o seu programa de Well-Being contempla consultas de psicologia, psicoterapia, mindfulness, ioga, bem como semanas temáticas com sessões de positivismo e resiliência. A empresa elaborou também um programa de apoio emocional, de modo a precaver a possibilidade de burnout.

Na vertente do bem-estar, e estando continuamente atenta às necessidades e pedidos dos colaboradores, disponibilizam diversas iniciativas como showcooking, consultas de nutrição (quer presenciais, quer online), quick massage no escritório, sessões de treinos funcionais, correcção de postura, incentivo à utilização de escadas, cessação tabágica e defesa pessoal.

Para medir o sucesso dos diferentes programas e iniciativas, a empresa desenvolve surveys ao longo do ano para auscultar o nível de satisfação dos seus colaboradores e, desta forma, aferir as actividades com maior e menor adesão, e que outras podem eventualmente vir a ser incluídas ou reforçadas.

Dessa auscultação feita através do survey de clima, Catarina Rocha afirma que «sobressaiu a satisfação global pelas condições de trabalho, pelo modelo de trabalho híbrido e aposta na diversidade e inclusão». No que respeita, em concreto com a área de well-being, os aspectos mais valorizados «variam consoante os interesses de cada um», destaca que «vão desde o mindfulness e reeducação postural, aos diferentes workshops de nutrição saudável».

Não obstante os esforços contínuos para ter um modelo que visa estar adequado a todos, a DECO PROTESTE tem consciência de que nem sempre one size fits all. Daí esta preocupação constante de “ouvir” os colaboradores, privilegiando também «a rapidez e eficácia no desenvolvimento e implementação de bons modelos adaptados a todas as necessidades».

No que diz respeito às prioridades para os próximos tempos, nomeadamente no âmbito do bem-estar, a HR BP revela que estão «totalmente focados na saúde mental e equilíbrio 360º: físico, emocional, sociológico e financeiro».

Já no que respeita a tendências de futuro, acredita que «esta necessidade de estarmos atentos à nossa saúde e à dos outros, seja em que regime de trabalho for – presencial remoto ou híbrido –, irá aumentar», pelo que deixa algumas dicas que poderão contribuir para o desenvolvimento desta área.

  • Ter programas actuais de acordo com as realidades de todos, que promovam o bem-estar emocional, físico e social dos colaboradores;
  • Lideranças comprometidas com o well-being dos colaboradores e dos próprios;
  • Reforço de benefícios de saúde e work life balance.

 

Este artigo faz parte do Caderno Especial “Well-Being” publicado na edição de Agosto (n.º 140) da Human Resources.

Caso prefira comprar online, tem disponível a versão em papel e a versão digital.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*