Departamentos de Capital Markets e Development da JLL nomeiam novos directores

A JLL tem novos directores para os negócios de Capital Markets e de Development. Gonçalo Santos é o novo head de Capital Markets, departamento para a área de investimento imobiliário e Gonçalo Ponces é o novo head de Development, uma equipa que integra a área Capital Markets e que desenvolve bases de negócio.

Gonçalo Santos ingressou na JLL em 2016 e era desde 2018 o director do departamento de Development. Quando integrou a empresa, juntou-se ao departamento Residencial, com a aquisição da Cobertura, enquanto director de Projectos Residenciais, tendo trabalhado ainda como director de Investimento e Promoção.

Gonçalo Santos, novo head de Capital Markets, afirma: «Estou muito motivado para este novo desafio de liderar a equipa de investimento, uma área que sempre me entusiasmou muito. O nosso país tem todas as condições para captar uma fatia importante do capital internacional que vai estar direcionado para o imobiliário global, especialmente numa fase em que, tal como noutros segmentos, também o investimento está em transformação».

Por outro lado, Gonçalo Ponces ingressou na JLL em 2015 como consultor Júnior da área de Development, onde se manteve depois como consultor sénior. Nos últimos seis meses integrou a equipa da Nexity Portugal, tendo assumido as funções de head of Build to Rent Development, regressando agora à JLL como director.

Gonçalo Ponces, novo head of Development, mostra-se «especialmente empenhado em consolidar o percurso de liderança desta equipa. A promoção imobiliária vai ter um papel crucial na dinamização do mercado imobiliário, porque estamos a entrar numa fase de escassez de oferta transversal aos mais diversos sectores. A procura por edifícios para habitação, seja para venda, para diferentes formatos de arrendamento e para arrendamento acessível, é enorme. Há também uma grande vontade dos investidores em desenvolver projetos no centro e nas imediações das grandes cidades, estando focados em desenvolver novos projetos para residências sénior, de estudantes, co-living, turismo, entre outros. Os últimos dados mostram-nos que, apesar do aumento de custos de construção e dos atrasos nos licenciamentos, os promotores estão confiantes, pelo que vamos ter um mercado forte, com mais players, novos conceitos, novas fontes de capital, mais públicos-alvo e mais localizações. Da nossa parte, queremos continuar a participar ativamente nas grandes operações de reforço da oferta imobiliária».

pub


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*