DHL já distribuiu mais de mil milhões de doses de vacinas contra a COVID-19

A pandemia COVID-19 tornou-se na maior crise sanitária do século. Governos, ONG e autoridades públicas concentraram-se em conter o vírus, acelerar os planos de vacinação para manter a segurança da população. Desde que a campanha global de vacinação começou, em Dezembro de 2020, a DHL já entregou mais de mil milhões de doses de vacinas contra a COVID-19 a mais de 160 países.

Para atingir elevados níveis de imunidade serão necessárias cerca de 10.000 milhões de doses de vacinas em todo o mundo até ao final de 2021. A distribuição à escala global destas doses é necessária para assegurar que o maior número possível de pessoas tem acesso às vacinas. Para além da gestão das várias configurações complexas da cadeia de abastecimento, os sensíveis requisitos de temperatura têm sido um grande desafio para os peritos em logística.

Claudia Roa, presidente de Life Sciences & Healthcare da DHL Customer Solutions & Innovation, explica: «O facto de já possuirmos uma rede sofisticada com os conhecimentos sanitários necessários foi uma vantagem para nós. Isso permitiu-nos reagir rapidamente. Distribuímos as vacinas em contentores térmicos especiais, equipados com rastreadores de temperatura GPS de última geração para assegurar temperaturas constantes e proporcionar uma total transparência ao longo de todo o percurso».

A DHL Global Forwarding e a DHL Express ficaram responsáveis pelo transporte das vacinas em múltiplas rotas para países da Ásia-Pacífico, América do Sul e Europa. Já a DHL Supply Chain tem sido responsável pelo correto armazenamento e distribuição local das vacinas em vários estados alemães.

«Fazer uma diferença significativa é o que nos motiva e estamos orgulhosos da nossa contribuição para a enorme tarefa de entregar vacinas e outros materiais médicos indispensáveis no combate à Covid-19, no lugar certo e no momento certo, em todo o mundo», diz Thomas Ellmann, Vice President Life Sciences & Healthcare da DHL Customer Solutions & Innovation. «A actual situação pandémica demonstra claramente como o trabalho de equipa entre todos – governos, ONG, empresas farmacêuticas, fabricantes de equipamento médico e empresas de logística – é a única forma de derrotar as pandemias, tanto agora como no futuro».

pub


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*