É assim que os portugueses se sentem no regresso ao trabalho

A depressão pós-férias é real. Um estudo da momondo, motor de busca de viagens, hotéis e aluguer de carros, revela que o fim das férias leva muitos portugueses a sentirem-se mais em baixo. 

 

De acordo com o inquérito, realizado junto de 3.400 pessoas, entre os quais 997 portugueses, metade dos inquiridos consideram sentir-se tristes ou mal-humorados ao regressar das férias, especialmente aqueles que se encontram entre os 18 e os 22 anos (56%).

A véspera do regresso ao trabalho é o dia de férias que mais parece influenciar o estado de espírito dos portugueses (27%). É nos últimos momentos de descanso que começam a sentir-se mais em baixo, com 20% a afirmar que este estado de espírito começa antes do regresso e  17% quando já deu início à viagem rumo a casa (por exemplo, durante o voo).

As tarefas do dia-a-dia, como lavar a roupa (50&) ou abastecer o frigorífico (21%) são as tarefas que mais influenciam esse estado de ansiedade pós-férias. Por outro lado, admitem que o melhor do regresso está em voltar a dormir na sua própria cama, sobretudo entre os 36 e os 55 anos (65%), estar com os familiares e os amigos e gastar menos dinheiro.

Para tornar o regresso menos doloroso, 64% dos inquiridos tentam ter mais tempo extra. Outra das formas é a adopção de uma alimentação equilibrada, mais horas de sono ou exercício físico (38%).

Ler Mais
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Cinema em Portugal começa 2020 com sinais positivos
Automonitor
Presidente promulga diploma sobre alteração de matrículas automóveis