É este o motivo pelo qual mais pessoas se despedem. E não é o salário

De acordo com vários estudos e com um inquérito feito por Susana Barros, B2B Strategy and Leadership Advisor | Invited teacher and mentor na Porto Business School / Executive Education Entrepreneur, no LinkedIn com mais de 1200 respostas, o motivo número um de saída de uma empresa é “fugir” de uma má chefia.

 

Na sua página de Linkedin, a responsável destaca que a maioria das empresas «não têm essa noção porque não fazem entrevistas de saída aos seus colaboradores. Da parte dos colaboradores que estão a “fugir” de uma má chefia, por um lado não querem arranjar problemas e por outro acham que ninguém quer saber em qualquer caso, por isso escudam-se no aumento salarial para justificarem a saída.»

E identifica vários problemas que advêm vários dessa realidade:

– Perda de produtividade do colaborador, quando se “desliga” emocionalmente da empresa e decide procurar activamente um novo emprego (e podem passar meses até o encontrar);

– Perda de todo o investimento feito no recrutamento, integração e formação do colaborador, que agora terá que ser duplicado (no mínimo) para contratar uma nova pessoa;

– Elevada probabilidade de haver mais pessoas a saírem da equipa para fugirem da má chefia, só ficando aquelas que não conseguem arranjar alternativa ou já se acomodaram;

– Custo de oportunidade do que poderia ser a produtividade da equipa se tivesse uma boa liderança e se não perdesse as pessoas mais competentes (porque são sempre elas as primeiras a sair);

 

Para concluir, Susana Barros defende que a decisão mais importante que qualquer empresa toma é a de quem nomeia para liderar as suas pessoas.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*