É um profissional proactivo ou reactivo? Descubra aqui

O universo corporativo é composto por profissionais com diversos perfis e isso enriquece as equipas e a empresa como um todo. Alguns são mais introspectivos, outros descontraídos, outros proativos e outros centralizadores. Há também aqueles que são capazes de realizar diversas tarefas ao mesmo tempo e outros que precisam concluir uma de cada vez.

Para o site metadados essa diversidade de comportamentos é natural, mas pode influenciar o andamento das actividades de qualquer organização. O comportamento dos colaboradores está directamente ligado à maneira como este reagirá às situações e problemas do dia-a-dia.

Fala-se sobre proactividade, ser proactivo e agir proactivamente. Mas como ser um profissional e um gestor de Recursos Humanos proactivo?

O que é uma pessoa e/ou profissional proactivo?
Uma pessoa é proativa quando age antecipadamente, evitando ou resolvendo situações e problemas futuros. O comportamento proactivo está relacionado com o acto de evitar ou resolver um provável problema, antes mesmo que ele aconteça. São características de uma pessoa proactiva: iniciativa, eficiência e agilidade.

Mas, para que uma pessoa possa ser considerada proactiva, é preciso que estas características estejam unidas, pois separadamente não definem um conceito de proactividade. A proactividade pode ser definida como um comportamento decorrente de um estado de consciência, de atitude, que é capaz de prever e reconhecer que é preciso agir antes que as coisas aconteçam.

Para ser um profissional proactivo é preciso que as acções sejam baseadas em decisões de valores, ou seja, agir de acordo com dados, conscientes dos seus actos e não por impulso e circunstâncias impostas.

E é nesse contexto que o gestor tem um papel fundamental, pois sendo proactivo, ele é capaz de prever e agir antes que os problemas ocorram, prevenindo a equipa de riscos mais graves.

O profissional proactivo e o mercado de trabalho

O profissional proactivo inserido no mercado de trabalho é reconhecido como aquele que se opõe a quem adopta uma atitude passiva diante dos problemas, que não admite fazer apenas o que o gestor solicita, mas que reage às circunstâncias, que questiona e que age.

No mercado de trabalho existe, além do profissional proactivo, o reactivo, isto é, aquele que age como vítima das circunstâncias e que espera uma ordem para executar as actividades.

E você, é um profissional proactivo ou reactivo?

  • Antecipa os factos: procura desempenhar um papel agregador, valorizando aquilo que faz. Não faz apenas o que lhe é designado, mas procura antecipar os factos para que as coisas resultem, mesmo que as consequências não atinjam apenas a sua equipa.
  • Mantém o foco nas soluções: os problemas existem (diariamente) em todas as empresas. O profissional proactivo procura manter o foco nas resoluções destes problemas para que aconteçam melhorias. Apresenta projectos, acções e realiza mais do que as suas tarefas para que os processos possam ser melhorados, evitando consequências maiores. O profissional proactivo não tentar fazer, ele simplesmente faz.
  • Tem a capacidade de distinguir as melhores escolhas: para que seja possível observar os problemas, é preciso ter uma visão sistémica das coisas, ou seja, observar os problemas “fora deles”. Só assim é possível ter a clareza para saber distinguir qual a melhor escolha a fazer. Esta visão sistémica é uma característica do profissional proactivo.Diferença entre proactivos e reactivos
  • Situação 1:

Reactivo: A culpa não é minha!

Proactivo: Existe uma forma de resolver a situação.

  • Situação 2

Reactivo: Preciso de um emprego. Onde encontro uma oportunidade?

Proactivo: Qual será o melhor caminho para eu conseguir ter determinada carreira?

  • Situação 3

Reactivo: É muito difícil para mim!

Proactivo: É uma tarefa complicada, mas vou aprender com ela.

 

Como se tornar num gestor proactivo?
A proactividade é uma característica que pode ser trabalhada ao longo da vida profissional. Ambientes que favoreçam o desenvolvimento de acções proactivas contribuem para isso.

É possível criar hábitos e estímulos para se tornar mais proactivo:

Não espere que as coisas acontecerem. Tenha iniciativa e crie oportunidades;
Não procure culpados. Procure soluções;
Questione;
Tenha autoconhecimento e seja consciente das suas acções;
Tenha por perto pessoas que o inspiram. Mentores;
Realize uma análise crítica das suas tarefas e tente encontrar a melhor maneira de realizá-las com eficiência;
Tenha prioridades. Realize as actividades prioritárias em primeiro lugar;
Elimine tarefas desnecessárias;
Avalie constantemente os seus projectos, acções e actividades diárias;
Procure antecipar as suas necessidades e da sua equipa;
Automatize as suas tarefas diárias. Isso irá favorecer a gestão do tempo.

Ler Mais
pub


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*