Era esta a dica de ouro de Steve Jobs para contratar os melhores talentos

Steve Jobs, co-fundador da Apple, que faleceu em 2011, deixou uma série de legados. A sua maneira peculiar de lidar com as situações pode ser traduzida num modelo de gestão em muitas áreas. O blog da Sage identifica o conselho de ouro de Steve Jobs na contratação e o qual o seu impacto no mercado actual.

 

«Não faz sentido contratar pessoas inteligentes e dizer-lhes o que devem fazer, contratamos pessoas inteligentes para que nos possam dizer o que fazer.» Era isto que Steve Jobs defendia.

A frase acima pode parecer bastante óbvia, mas não é bem assim que as coisas se processam em grande parte das empresas. Qualquer empresa quer sempre contratar o melhor talento possível. Contudo, há uma confusão grande entre mostrar qual é a cultura a ser seguida e ensinar o colaborador a fazer o seu trabalho.

De acordo com a Sage, quando se contrata um profissional altamente capacitado, pressupõe-se que tenha conhecimentos acima da média na área em que actua. Se está a contratar alguém, há duas razões por trás disso, ou precisa que um trabalho seja feito ou precisa que alguém resolva o seu problema.

Se precisa de alguém para executar um trabalho, então não é a pessoa que mais se destacar nas entrevistas que deveria ser contratada. Nesse caso, partimos do pressuposto que já sabe o que precisa ser feito e quer apenas alguém que execute. Há muitos bons profissionais especializados em execução e que sob a sua gestão vão desempenhar bem as suas tarefas.

Contudo, se precisa que um problema seja resolvido, procure alguém que possa indicar como esse problema deve ser resolvido. E, principalmente, acredite na solução sugerida pelo novo colaborador.

Ler Mais
pub


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*