Escolas fecham mas pais de crianças até 12 anos têm faltas justificadas e apoios

Na sequência do encerramento das escolas, o primeiro-ministro anunciou hoje que os pais vão ter direito a faltas justificadas para ficarem em casa a cuidar das crianças até 12 anos.

 

Neste quadro e tal como como aconteceu no anterior período de confinamento em Março, «são adoptadas um conjunto de medidas para apoiar as famílias com crianças a idade igual ou inferior a 12 anos. Terão as faltas justificadas ao trabalho, se não estiverem em teletrabalho, haverá um apoio idêntico ao que foi dado na primeira fase do confinamento», explicou António Costa. Este apoio corresponde a 66% do salário bruto, com 33% a ser pago pela empresa e 33% pelo Estado, excluindo subsídios e complementos.

Também foram anunciadas várias excepções ao encerramento de estabelecimentos durante os próximos 15 dias. «Ficam abertas, escolhas de acolhimento para crianças de idade igual ou inferior a 12 anos cujos pais trabalham em serviços essenciais, e portanto não podem descontinuar a sua actividade laboral para poderem estar em casa com os filhos», referiu o primeiro-ministro.

E «continuará a ser assegurado o apoio alimentar a todas as crianças que beneficiam da acção social escolar», afirmou.

Depois, «todas as actividades relativas a intervenção precoce e ao apoio a crianças com necessidades educativas especiais também não sofrerão interrupção».
António Costa voltou referiu ainda que as escolas «não são nem foram o principal foco de transmissão, nem são nem foram o principal local de transmissão».
pub


Comentários
A carregar...