Esta empresa aumentou 17% o nível de produtividade após um ano de teletrabalho

A consultora portuguesa de Tecnologias de Informação Growin assinala um ano de home working com um aumento de 17% da produtividade dos seus colaboradores. Para atingir estes números, a empresa concentrou-se na revisão e reformulação de processos internos.

 

Para Joana Mendes, HR Business partner da Growin, «este tem sido um tempo de introspecção. O teletrabalho permitiu-nos ter espaço e tempo para reestruturar alguns processos internos e dar vida a novos projectos que incentivam o espírito de equipa, a felicidade dos colaboradores e, consequentemente, a sua produtividade. A comunicação interna forte da empresa e os eventos online, com actividades lúdicas, têm ajudado a manter a motivação e o foco dos colaboradores, e a união entre as diferentes equipas».

A operação de teletrabalho envolve 100% dos colaboradores da empresa e continua a ser feita de acordo com as indicações dadas pela Direcção Geral da Saúde. A todos os membros da empresa são dadas as condições e materiais necessários (computador, monitores extra, ligação VPN interna segura e forte) para continuarem a desempenhar as suas funções, a partir de casa.

«Este modelo de remote work não é novidade para nós, visto que temos várias equipas de TI remotas a trabalharem em regime de nearshore para clientes em vários países do mundo, nomeadamente Reino Unido, Suíça, Suécia, Países Baixos e Estados Unidos da América», refere Hugo Teles Pereira, CEO da Growin.

pub


Comentários
A carregar...