Este ministro japonês vai tirar licença de paternidade, numa iniciativa inédita no país

Quando for pai no final deste mês, Shinjiro Koizumi vai tirar duas semanas para cuidar do seu filho. É uma forma de “dar o exemplo” em relação às medidas que o Governo japonês lançou recentemente para promover o apoio ao nascimento de mais bebés. Vai assim torna-se o primeiro ministro no Japão a usufruir de licença de paternidade.

 

O envelhecimento da população no Japão e a taxa de nascimentos em queda, levou o Executivo a anunciar, em Dezembro, que todos os trabalhadores homens da função pública passam a poder tirar mais de um mês de licença paternal.

«Se não mudarmos, dificilmente os colaboradores do Governo virão a tirar tempo para dar apoio quando do nascimento dos filhos», declarou a um grupo de repórteres.  Shinjiro Koizumi tem 38 anos e é filho do ex-primeiro-ministro independente Junichiro Koizumi, considerando-se estar bem posicionado para também vir a ocupar esse cargo no futuro.

 

Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
YouTube faz 15 anos: o que mudou e o que ainda vai mudar
Automonitor
Presidente promulga diploma sobre alteração de matrículas automóveis