Estes 25 empregos não correm risco de desaparecer. São à prova da recessão e vão crescer

As previsões dos maiores bancos de investimento, como o JP Morgan e o Morgan Stanley, sublinham que a pandemia da Covid-19 causará uma contração económica que, potencialmente, se agravará e conduzirá a uma forte recessão.

 

Mas nem todos os empregos estão em risco. A economista, especialista em Trabalho, do ZipRecruiter, Julia Pollak, analisou os empregos que, ainda assim, deverão crescer durante a próxima crise económica. Recordando, desde logo, que os empregos aumentaram para os profissionais de saúde – como enfermeiros, fisioterapeutas e auxiliares de cuidados pessoais – durante a Grande Recessão de 2008 e a recessão de 2001.

No caso dos EUA, o novo surto de coronavírus representa uma grande ameaça para os trabalhadores e também pode provocar uma recessão económica. os analistas do Morgan Stanley, JP Morgan Chase e Goldman Sachs emitiram várias previsões, assumindo uma contração económica durante, pelo menos, parte do ano. Actualmente, 18% dos trabalhadores dos EUA perderam os seus empregos ou horas devido ao surto, segundo o Los Angeles Times.

Mas mesmo em recessão, a necessidade de alguns empregos cresce. “Quando as pessoas olham para empregos, as duas coisas com que mais se preocupam são a remuneração e a localização”, disse Pollak ao Business Insider.

25 empregos com potencial para crescer durante a recessão:

Massagistas. Esta actividade teve um aumento de 30,8% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 14.120. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 10,3%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 2.540.

Assistentes médicos. Aumento de 21,2% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 14.260. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 11,6%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 6.420.

Terapeutas de saúde mental. Tiveram um aumento de 15% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 14.330.. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 23,2%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 15.250.

Funcionários judiciais, municipais e licenças. Aumento de 13% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 14.430.  Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 1,4%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 1.380.

Logística. Aumento de 16% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 14.460.

Terapeuta de orientação. Aumento de 6,3% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 14.630. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 10,8%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 20.340.

Farmacêuticos. Aumento de 5,9% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 14.920.  Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 3,2%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 6.730.

Cozinheiros. Aumento de 4,1% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 15.250. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 0,6%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 2.610.

Actvidades lúdicas/lazer. Aumento de 5,5% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 15.360. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 9%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 22.210.

Polícia. Aumento de 3% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 18.420. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 4,6%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 26.440.

Fisioterapeutas. Aumento de 11,4% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 18.430. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 8,2%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 9.880.

Treinadores e Técnicos. Aumento de 11,4% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 18.870. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 28,6%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 19.500.

Paramédicos e Agentes de Patrulha de Fronteiras. Aumento de 10,2% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 20.560. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 8%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 13.170.

Chef de cozinha. Aumento de 2,5% nos empregos durante a Grande Recessão. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 11,4%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 73.460.

Professores especialistas em saúde. Aumento de 26,9% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 30.710.  Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 9%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 7.090.

Técnicos de farmácia. Aumento de 10,5% no crescimento do emprego durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 31.550.  Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 8,6%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 16.440.

Puericultura. Aumento de 6% no crescimento do emprego durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 34.600. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 14,6%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 58.170.

Analistas de gestão. Aumento de 7,3% nos empregos durante a Grande Recessão.Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 36.670. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 9,8%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 35.060.

Assistentes sociais. Aumento de 13% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 41.120. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 11,7%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 30.500.

Auxiliares de enfermagem / assistentes. Aumento de 4,4% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 60.830.  Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 4,4%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 55.850.

Secretariado Saúde. Aumento de 16,5% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 69.980. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 18,7%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 53.050-.

Assistentes médicos. Aumento de 20,4% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 88.720. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 9,4%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 31.130.

Assistentes de cuidados pessoais. Aumento de 15,2% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 90.680. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 21,5%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 79.760.

Auxiliares de saúde em casa. Aumento de 17,8% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 148.260. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 1,5%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 8.550.

Enfermeiros. Aumento de 7,6% nos empregos durante a Grande Recessão. Número de novos empregos adicionados durante a Grande Recessão: 186.680. Aumento do emprego durante a recessão de 2001: 2,3%. Número de novos empregos adicionados durante a recessão de 2001: 49.860.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Reprise, Initiative, Unilever e Somersby são os grandes vencedores dos Prémios SAPO
Automonitor
Já pode encomendar o novo Citroën C1 JCC+ desde os 14.727 euros