Fidelidade: Benefícios a pensar no bem-estar dos colaboradores

Os benefícios flexíveis na Fidelidade enquadram-se em várias áreas e respondem a diferentes necessidades dos colaboradores.

A Fidelidade conta, actualmente, com cerca de 75 benefícios identificados e atribuídos aos colaboradores que vão do apoio à família à responsabilidade social, passando por muitas outras áreas, onde se incluem, naturalmente, os seguros. Em entrevista à Human Resources Portugal, Ana Alves, Compensation & Benefits Specialist na Fidelidade, explicou como funcionam os benefícios flexíveis na seguradora e de que forma os novos modelos de trabalho poderão obrigar a repensar este modelo.

 

Como se caracteriza o modelo de benefícios da Fidelidade?
O modelo da Fidelidade assenta numa oferta global que integra um conjunto de benefícios contratuais, definidos em sede de Instrumento de Regulamentação Colectiva de Trabalho (IRCT) e um conjunto de benefícios extracontratuais que são definidos pela própria empresa, que têm o intuito de aportar ainda mais valor ao pacote total de retribuição que oferecemos. Todos estes benefícios são oferecidos mediante uma lógica de trazer valor ao colaborador, enriquecendo o seu pacote retributivo com benefícios que lhe sejam relevantes.

 

O vosso modelo de benefícios inclui uma política de benefícios flexíveis?
Sim. Actualmente temos um modelo de benefícios flexíveis caracterizado por um conjunto de benefícios com vantagens fiscais para o colaborador, muito atractivas, que visam reforçar a sua protecção social, bem como da sua família. O modelo é revisto anualmente, com o intuito de não só melhorar as nossas ofertas, tornando-as mais atractivas, mas acima de tudo com o principal objectivo de melhor responder às necessidades dos nossos colaboradores.

 

De que forma os benefícios que oferecem se apresentam úteis para aspectos como a captação, a retenção e o engagement na Fidelidade?
Acreditamos que o nosso pacote de benefícios contratuais nos posiciona muito acima do mercado. É, sem dúvida, um factor diferenciador na nossa proposta de valor enquanto marca empregadora (“employer value proposition”). Para além disso, tendo um leque tão extenso de benefícios, acreditamos que isto nos permite acompanhar as diferentes necessidades e momentos da vida dos nossos colaboradores – actuais e futuros.

 

Concretamente, quais os benefícios disponibilizados na Fidelidade e quais aqueles que os colaboradores mais valorizam?
Na Fidelidade existem, à data de hoje, cerca de 75 benefícios identificados, agrupados nas tipologias de apoio à família, apoio financeiro, benefícios fiscais, organização do trabalho, responsabilidade social, saúde e seguros, onde além daqueles que já fomos referindo salientamos ainda:

  • Assistência familiar com remuneração, até sete horas por mês;
  • Dispensa de manhã/tarde no primeiro dia de aulas dos filhos até 10 anos;
  • Atribuição de um prémio de mérito aos filhos dos colaboradores que estão no 9.º e 12.º ano, no valor de 500 e 1000 euros respectivamente;
  • Disponibilização de um valor monetário até 600 euros por filho, antes do começo das férias, para aquisição de material escolar que pode ser regularizado em 12 meses;
  • Apoio escolar para os filhos dos colaboradores que frequentem estabelecimentos de ensino;
  • Benefícios optativos de carreira aplicáveis de cinco em cinco anos, que permitem a cada colaborador optar, mediante os seus interesses, entre um prémio pecuniário, dias de férias ou contribuição para os fundos de pensões;
  • Complemento de subsídio de doença ou acidente de trabalho, onde é garantida a retribuição líquida do colaborador;
  • Atribuição de dispensa na tarde da quinta-feira Santa e véspera de Natal; R Atribuição de um dia de dispensa no Natal/Ano Novo;
  • 25 dias de férias;
  • Justificação de ausências por motivos particulares, até 14 horas por ano;
  • Gozo da terça-feira de Carnaval e do feriado municipal ou feriado distrital;
  • Apólices de seguro de saúde com garantias e coberturas muito acima do esperado, sem custo ou com custo reduzido para o colaborador e respectivo agregado familiar;
  • Possibilidade de realização de rastreio oncológico gratuito para o colaborador e respectivo agregado familiar, na apólice premium;
  • Administração anual gratuita da vacina da gripe;
  • Seguro de Vida;
  • Seguro de Vida – cobertura renda anual – despesas educação;
  • Seguro de Acidentes Pessoais para o colaborador;
  • Desconto mínimo de 25% em todos os seguros pessoais.

 

Temos também um programa de apoio à família no âmbito dos Cuidadores Informais, que vai para além do que está previsto na Segurança Social e que passa pelo apoio na procura das instituições e médicos, mediante cada situação, bem como uma maior disponibilidade no que respeita à organização dos tempos de trabalho e ainda possibilidade de manterem o regime de teletrabalho permanente.

Na Fidelidade, temos ainda o Programa NOS, que tem como principal objectivo acompanhar as nossas pessoas, mas numa perspectiva mais pessoal, dispondo de uma rede de parceiros que se encontra disponível para os colaboradores quando estes precisam de apoio, podendo este ser na área da saúde, financeira ou jurídica. Tem um sucesso enorme porque inclusivamente disponibiliza uma rede de psicólogos a que todos os colaboradores podem recorrer sem custos e sempre que necessário.

De todos os benefícios oferecidos pela empresa os mais valorizados são, entre outros: os 25 dias de férias; o dia de dispensa adicional no Natal e/ou Ano Novo; a dispensa da tarde da quinta-feira de Páscoa; o seguro de saúde, que é de facto diferenciador; o seguro de vida; a dispensa (remunerada) para que os colaboradores possam acompanhar os seus filhos no primeiro dia de aulas; e o apoio escolar.

 

Os colaboradores podem sugerir benefícios fora das opções disponibilizadas pela Fidelidade?
Sim. Recentemente lançámos um questionário aos nossos colaboradores com o intuito de entendermos quão conhecidos e valorizados são os benefícios actualmente disponibilizados, mas acima de tudo perceber que benefícios gostariam de ver acrescentados a esta oferta. É nossa preocupação ajustarmos a oferta de benefícios de forma a que responda mais directamente às necessidades dos nossos colaboradores.

 

Consideram que a entrada de novas gerações com interesses diferentes, a coexistir com várias outras, torna a personalização dos benefícios quase obrigatória?
Não é apenas a entrada de novas gerações; é, também, a alteração que temos vindo a viver na forma de trabalhar, que “obriga” a que repensemos o nosso pacote de benefícios. Temos de repensar a oferta que disponibilizamos, mas acima de tudo, sentimos que temos que dar a possibilidade ao colaborador de adequar essa oferta às suas necessidades e de acordo com o momento/estágio da sua vida.

 

Que influência teve a pandemia de COVID-19 e todas as alterações que ocorreram a nível dos modelos de trabalho, nos vossos benefícios?
A pandemia e a consequente massificação do trabalho remoto trouxeram alterações às formas de trabalhar e comunicar e que, naturalmente, impactaram no que as pessoas valorizam enquanto benefícios oferecidos. Um destes exemplos é a necessidade bastante maior de dispositivos digitais para conseguir realizar as suas actividades em contexto remoto. Para dar resposta a este tema, disponibilizámos a todos os nossos colaboradores, mediante solicitação, material de escritório, como cadeiras e secretárias, atribuímos um voucher para aquisição de um monitor ou outro equipamento que considerassem necessário na realização do trabalho à distância e incluímos, no nosso pacote de benefícios flexíveis, um benefício tecnológico que permite aos colaboradores interessados obter qualquer outro equipamento digital, melhorando assim a sua experiência de trabalho a partir de casa.

 

Esta entrevista faz parte do Caderno Especial “Benefícios flexíveis” na edição de Setembro (n.º 129) da Human Resources nas bancas.

Caso prefira comprar online, tem disponível a versão em papel e a versão digital.

Ler Mais
pub


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*