Grupo suíço vai ter fábrica em Portugal e criar 400 postos de trabalho

O grupo suíço The Fischer Connectors oficializou a expansão da sua marca ao estabelecer uma nova unidade de produção de conectores e cabelagem técnica em Amarante, na União das Freguesias de Aboadela, Sanche e Várzea, que será executada pela construtora dst,sa, empresa do dstgroup. Com a nova fábrica serão criados 400 postos de trabalho.

«Este investimento é extremamente importante para Amarante. É um excelente indicador, e pode provocar um efeito de arrastamento. Vem acrescentar valor e fixar pessoas», afirmou José Luís Gaspar na cerimónia de lançamento da primeira pedra da empreitada em Aboadela onde foi anunciado pela equipa da empresa que, no final das três fases, serão criados 400 postos de trabalho.

O presidente da Câmara de Amarante referiu que «a vinda da Fischer Connectors para o nosso território faz parte de um processo, pensado, amadurecido e devidamente enquadrado na sua estratégia de crescimento. Além disso, faz parte de um plano que traçámos, desde logo, com a constituição da InvestAmarante, e para o qual nos temos vindo a preparar, para nos tornarmos competitivos na atracção de investimento e novas industrias».

Em plena Serra do Marão, a nova unidade fabril da Fischer Connectors foi pensada tendo em conta a paisagem envolvente. «Será uma fábrica com um ambiente de trabalho que se relaciona com o que está em redor, um conceito diferente de trabalho no contexto fabril», explicou o arquiteto Alexandre Burmester que apresentou o projeto e os vários momentos: «Numa primeira fase, a área fabril e administrativa conta com 150 pessoas; na fase 2A, faremos um aumento da área fabril para mais 150 postos de trabalho; e na fase 2B, teremos um edifício para serviços e investigação, a pensar em mais 100 pessoas».

Da parte do grupo suíço The Fischer Connectors é referido que «o investimento em Portugal/Amarante é um ponto de viragem na estratégia da empresa» e que a escolha de Amarante tem como objectivo «aumentar a competitividade, pro-actividade e capacidade de resposta a nível global: A escolha da localização em Amarante baseou-se numa avaliação profunda e abrangente, com o apoio da AICEP, e teve por base o histórico industrial da região, base de custos, ambiente de trabalho, factores culturais e disponibilidade de talentos».

Esta é a primeira vez que a empresa leva a montagem dos conectores para fora da Suíça, o que marca uma nova era, um ponto de viragem nas operações da empresa. Historicamente, a manufactura era centralizada na Suíça, desde a criação da empresa em 1954.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...