Gulbenkian atribui bolsas para desenvolvimento de competências “verdes”

A Fundação Calouste Gulbenkian vai atribuir 10 bolsas por ano aos alunos do programa “Responsible Business: Próxima Fonte de Vantagem Competitiva”, equivalentes ao montante total das propinas do curso da Católica Lisbon School of Business & Economics, que começa em Fevereiro.

 

Este programa, que tem a duração de 30 horas, tem como objectivo promover as competências “verdes” de profissionais com elevado potencial de transformação nas suas organizações, para que possam definir as melhores estratégias para tornar a sustentabilidade como fonte de vantagem competitiva.

A iniciativa dirige-se a colaboradores de pequenas e médias empresas, microempresas, startups e empresas sociais portuguesas.

As candidaturas ao apoio da Fundação Calouste Gulbenkian devem ser submetidas através de um documento que ostre, num máximo de 500 palavras, de que forma os conhecimentos adquiridos neste curso vão poder impactar a transformação das organizações, nomeadamente através da aceleração da transição para padrões de produção e/ou consumo mais sustentáveis ou da inclusão de práticas de gestão mais responsável do ponto de vista social ou ambiental.

De acordo com Nuno Moreira da Cruz, coordenador deste programa, «o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian é algo que valorizamos muito na Católica-Lisbon como parceiro de enorme prestígio e com indiscutível preocupação com os assuntos sociais e ambientais. Estas bolsas vão permitir o acesso ao curso de uma parte muito importante do tecido empresarial que não pode ficar de fora neste desafio de Sustentabilidade que todos temos enquanto cidadãos e organizações».

Já para Filipa Saldanha, subdirectora do Programa Gulbenkian Sustentabilidade, este programa, desenhado pela Católica-Lisbon, «responde à necessidade das empresas de fazer a transição para modelos de negócio, processos e produtos mais alinhados com os desafios sociais e ambientais do século XXI, transição essa que é determinante para a competitividade futura do tecido empresarial português. O investimento da Fundação Calouste Gulbenkian neste Programa, através da atribuição de 10 bolsas, contribui para acelerar a adaptação das empresas a este contexto através da necessária formação dos seus quadros numa nova área de conhecimento».

Ler Mais
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
YouTube faz 15 anos: o que mudou e o que ainda vai mudar
Automonitor
Presidente promulga diploma sobre alteração de matrículas automóveis