Há falta destes profissionais em Portugal. Esta formação pode assegurar-lhe emprego

Se está à procura de emprego ou se pretende mudar de área, o mercado de trabalho está à procura de profissionais certificados em protecção de dados – Data Protection Officers (DPO), ou Encarregados de Protecção de Dados.

 

O cargo de DPO surge de uma nova profissão que tem vindo a ganhar espaço nas organizações e que tem vindo a crescer de forma exponencial com o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD).

Ao abrigo do artigo 37º do RGPD, entidades públicas  e privadas necessitam agora de contar com um profissional responsável pelo cumprimento de todas as directrizes nesta matéria, mas a verdade é que ainda há falta de DPO em Portugal – apenas 3.620 profissionais estavam registados na Comissão Nacional de Protecção de Dados no final de 2020, entre as mais de 1.300.0000 empresas registadas em Portugal.

A DPO Consulting, consultora portuguesa especializada em privacidade, proteção de dados e segurança da informação, em parceria com a Associação Empresarial de Portugal (AEP), vai, por isso, avançar com uma nova formação de Data Protection Officers. Com a 17.ª edição esgotada, a próxima tem já data marcada para os próximos meses de Maio e Junho, num total de 48 horas e em regime pós-laboral.

Segundo avança a consultora em comunicado, o programa certificado DPO PRO dá resposta à necessidade de legitimar atuais e futuros DPO/EPD, capacitando-os para a implementação das políticas organizacionais de privacidade, proteção de dados e segurança da informação exigidas pelo RGPD nas organizações.

A formação, que decorrerá ao longo de seis semanas e de forma totalmente digital, irá versar sobre as matérias fundamentais e mais recentes na área, com uma forte componente prática e uma vertente de auditoria.

“A ascensão do cargo do DPO nas organizações tem sido absolutamente notável, sobretudo por força das obrigações legais a que as empresas estão sujeitas. Tal só é possível através da existência de formações certificadas, que permitam fornecer as ferramentas teóricas e práticas necessárias para que estes profissionais exerçam devidamente as suas funções”, referiu Elsa Veloso, advogada fundadora e CEO da DPO Consulting, sublinhando que os conteúdos pretendem preparar estes profissionais para “evitar inconformidades com todas estas matérias legais e potenciais coimas”.

Entre algumas das entidades e marcas de referência que já realizaram estas formações com sucesso e certificam a qualidade das mesmas, a consultora destaca a Salvador Caetano, a Auchan, a Parfois, a Câmara Municipal da Maia ou de Matosinhos.

Todas as informações sobre o programa de formação DPO PRO estão disponíveis para consulta no respectivo site oficial.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*