Há uma nova pós-graduação em low-code. A taxa de empregabilidade nesta área ultrapassa 95%

A ITUp lançou a pós-graduação LeAD (Low-Code Application Development) em parceria com o Técnico+, escola de formação pós-graduada avançada e profissional do Instituto Superior Técnico em Lisboa. O pós-graduação inicia-se remotamente a 26 de Outubro.  

 

Este programa avançado, o primeiro do Técnico+ nesta área específica, pretende transmitir conhecimentos básicos de programação e desenvolvimento web, bem como a capacidade de endereçar e projectar funcionalidades para o desenvolvimento de aplicações, utilizando plataformas low-code.

A pós-graduação destina-se a pessoas com formação nas áreas de Engenharia, Matemática ou formação e currículo profissional que permitam a aquisição rápida de conhecimentos na área de programação e ainda profissionais que pretendam uma reconversão das suas áreas de formação para a área tecnológica.

A coordenação está a cargo de Miguel Mira da Silva, professor associado no departamento de Engenharia Informática do Técnico de Ana Reis, mestre em sistemas de informação pelo Instituto Superior Técnico e COO da ITUp. A formação irá contar com 15 vagas e o plano de estudos está dividido em sete módulos, com uma carga horária síncrona, leccionada de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 16h00, correspondendo no final a 15 créditos ECTs.

«A missão do Técnico+ é actualizar o conhecimento de pessoas e organizações e, sendo esta uma área de grande crescimento e interesse e ainda com necessidade de mais profissionais especializados, é com grande satisfação que nos unimos à ITUp para fornecer formação nesta área, unindo o conhecimento abrangente dos professores e investigadores do Técnico, com a vasta experiência da ITUp», afirma Tiago Guerra, Director Executivo no Técnico +.

«Segundo um estudo da Gartner, o desenvolvimento de aplicações em tecnologia low-code representará 65% de todas as funções de desenvolvimento de aplicações até 2024 e cerca de 66% das grandes organizações irão usar este tipo de plataforma. Adicionalmente, a Forrester prevê que em 2022 este mercado tenha um valor de $21.2 mil milhões. Face a estes valores, acreditamos que esta formação é uma mais valia para todos os profissionais na área da programação e tecnologia. Se o mercado se comportar de acordo com as previsões, a procura deste tipo de perfis, especialmente low-code developers, aumentará exponencialmente», explica Luís Campos, CEO da ITUp.

De salientar que a taxa de empregabilidade de programas nesta área ultrapassa os 95%.

As candidaturas podem ser feitas aqui.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...