Médis: Estratégia para implementação de uma cultura de empresa saudável

Para a consolidação de uma cultura de Empresa Saudável, deverá investir-se numa abordagem sistematizada e holística.

Nos últimos anos, temos vindo a assistir a uma tendência crescente por parte das empresas no desenvolvimento de políticas internas de promoção da saúde dos seus colaboradores. Afinal, uma empresa saudável é uma empresa que adopta na sua estratégia global o desenvolvimento de uma cultura de saúde e bem-estar e, no que respeita aos benefícios na área da saúde, que são dos mais valorizados pelos colaboradores, têm vindo a ser desenvolvidas diversas acções e o investimento tem sido crescente. Já não será surpresa admitir que uma empresa com Por: colaboradores saudáveis, física e psicologicamente, tem um menor risco de absenteísmo e presenteísmo e é, por isso, uma empresa mais produtiva.

Mas é imperativo que seja trabalhado de forma eficaz um caminho para chegar a esse estatuto de “Empresa Saudável”. Esse caminho compreende uma estratégia clara da empresa e iniciativas que terão impacto directo no presente e futuro de qualquer empresa e, claro, nos seus respectivos colaboradores.

Vejamos os dados do Eurostat, do ano passado, que colocavam Portugal em 7.º na lista de países que mais anos passam a trabalhar, totalizando uma média de 38,2 anos. Com base nesta premissa, não será de estranhar afirmar que as empresas podem ter um papel fundamental, quer na identificação de riscos, quer na promoção da saúde.

Nos tempos que correm, seria ingrato não referenciar o factor COVID-19 já que, nesse contexto, identificámos algumas questões emocionais que mereceram a nossa atenção. Neste aspecto, cada um tem de fazer a sua parte neste caminho, mas cabe às empresas abrir este caminho, para sensibilizar e constatar a realidade, promovendo acções que promovam a saúde física e mental.

De facto, a saúde mental possui, hoje, uma enorme importância, e assistimos a um aumento dos casos de stress crónico e burnout, ansiedade e depressão para além de tantos outros problemas psicológicos e emocionais. A detecção precoce, que pode ser feita via avaliação de riscos psicossociais, envolvendo toda a organização na identificação de situações de risco nas equipas e endereçando as mesmas através de planos de acção. Porque colaboradores mais saudáveis significa uma empresa mais produtiva.

Importa igualmente sublinhar que a aposta na melhoria dos indicadores de saúde dos colaboradores está alinhada com as boas práticas de sustentabilidade, sendo uma óptica de fácil acesso aos cuidados de saúde que contribui para a detecção da doença numa fase precoce, permitindo o seu tratamento com menor necessidade de recursos, seja na disponibilização de serviços de acesso remoto (enfermagem, médicos, fisioterapia) que têm vindo a permitir a resolução de situações de saúde, mesmo no domicílio, contribuindo para baixar a pegada de carbono.

 

Programa Empresa Saudável
A sustentabilidade do sistema de saúde, onde os seguros de saúde têm um papel crescente, vai passar cada vez mais pela adopção de estratégias de promoção de saúde e de acções que actuem sobre os factores de risco da saúde. Nesta área, os programas estruturados que incentivem a adopção de hábitos de vida mais saudáveis e combatam os factores de risco, quer do aparecimento da doença como um todo (física e mental), quer do agravamento é fundamental.

A título de exemplo, a Médis disponibiliza hoje o Programa Empresa Saudável, que compreende uma avaliação inicial de saúde dos colaboradores e um plano de acções de prevenção; acesso a relatórios regulares da utilização do seguro, e ainda a possibilidade de cobertura de oncologia suplementar. Proporciona ainda o acesso à área reservada onde cada empresa pode consultar, alterar ou solicitar informações sobre a apólice e pessoas seguras, e tantos outros serviços que fazem a diferença tanto na empresa como no seu colaborador.

Este posicionamento da Médis junto dos seus clientes como um parceiro na Saúde, contribui para que os colaboradores estejam mais satisfeitos e disponíveis para os desafios do dia-a-dia. Esta cultura é contagiante, facilita a mudança gradual da rotina diária e gera um ciclo virtuoso de afirmação de um estilo de vida saudável numa comunidade saudável que pode até contribuir para a realização pessoal.

De forma prática, acredito que, para a consolidação de uma cultura de Empresa Saudável, deverá investir-se numa abordagem sistematizada e holística que passa pela criação de uma cultura de saúde na empresa enquanto parte integrante da estratégia de negócio, sem esquecer o importante desenvolvimento de programas holísticos que respondam a várias necessidades, considerando o bem-estar físico e mental.

Além disso, passa a ser fundamental a definição de objectivos claros para os planos de acção, a respectiva avaliação de resultados quantitativos e qualitativos e a garantia do envolvimento dos colaboradores, quer seja pela recompensa quer seja pelo sucesso. E neste campo, a Médis continua a reforçar a sua relação com os seus clientes corporate, na construção de planos personalizados, que respondem às necessidades de saúde e bem-estar dos colaboradores.

 

Este artigo faz parte do Especial “Saúde e Bem-estar nas Empresas” na edição de Novembro (n.º 131) da Human Resources nas bancas.

Caso prefira comprar online, tem disponível a versão em papel e a versão digital.

Ler Mais
pub


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*