O “Admirável Mundo Novo”: Os desafios da gestão de pessoas para 2021

Depois do “Reset”, o que se segue? Um admirável mundo novo? Poucos discordam que o dia-a-dia das empresas e dos profissionais não vai voltar ao que era no início de Março deste ano. E os desafios trazidos pela pandemia não vão terminar com a chegada da vacina para a COVID-19. Mais do que analisar o presente, na 20.ª edição da Conferência Human Resources especialistas de reputadas empresas e organizações perspectivaram o futuro da Gestão de Pessoas, da liderança e do trabalho.

 

Por Ana Leonor Martins, Margarida Lopes e Sandra M. Pinto | FOTOS NC Produções

 

A XX Conferência Human Resources – que se realizou no dia 29 de Outubro – voltou a apostar no formato híbrido, inaugurado de forma pioneira em Julho passado. Não permitindo as condições atmosféricas que voltasse a ser um evento ao ar livre, teve lugar no Museu do Oriente, em Lisboa, ainda com maiores restrições ao nível das presenças físicas, mas a transmissão em live streaming, quer no portal Sapo, quer nas plataformas digitais da Human Resources, contou com mais de 23 mil pessoas a assistir em directo. O tema foi “O Admirável Mundo Novo: Desafios da Gestão de Pessoas para 2021”.

Na nota de boas-vindas, Ricardo Florêncio, Chief Executive Officer (CEO) do Multipublicações Media Group começou por destacar que, «quando, há quase oito meses, foram definidas as primeiras regras que nos levaram a um confinamento quase total, todos pensámos que eram medidas necessárias, obrigatórias, mas transitórias, de curto prazo. Infelizmente, conclui-se que não é bem assim. Após o período de Verão, verificam-se avanços, mas muitos recuos, sendo a incerteza a tónica dominante. Com ela, vieram o cansaço, a ansiedade, o stress, a preocupação, o medo e a incerteza quanto ao seu futuro», fez notar. E, citando Winston Churchill – “O sucesso não é definitivo, nem o fracasso” –, defendeu que «o que importa é ter a coragem de continuar».

Reconhecendo que são «mesmo muitos» os desafios que a pandemia veio trazer, Ricardo Florêncio identificou alguns, que acabaram por servir de fio condutor ao programa da 20.ª edição da Conferência Human Resources: «Da liderança às novas formas de trabalho, passando pela gestão de talento e pela necessidade de novas competências. O que se pede aos líderes neste contexto? Como é possível gerir talentos à distância, inclusive talentos com os quais nunca estivemos presencialmente? E como se mantêm as pessoas focadas, motivas e envolvidas com as empresas? Como se promove a cultura organizacional – principalmente com os que estão agora a integrar as empresas – e o employer branding, se retirarmos o ambiente de trabalho da equação? E como se gere o medo? Como transmitir confiança? Como assegurar a saúde mental dos colaboradores? E como passar-lhes as mensagens certas e verdadeiras neste novo mundo cheio de desinformação? Estamos perante um mundo novo. E as empresas? E as pessoas? Já agora, e a legislação, acompanha? Enfim, um rol interminável de questões e dúvidas que assolam todos os dias a Gestão de Pessoas nas organizações», concluiu.

Os especialistas convidados para a XX Conferência Human Resources procuraram trazer algumas respostas.

Leia o artigo na íntegra, com as todas as intervenções, na edição de Dezembro (nº. 120)  da Human Resources, nas bancas.

Caso prefira comprar online, pode comprar a versão em papel ou a versão digital.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...