O ingrediente que tens de ter, se quiseres criar impacto

Por Rita Sambado, Human Potential Activator e fundadora da EUS School of Being

 

Toda a minha vida tive vontade de criar mais, de ir mais longe, sobretudo de me testar em lugares, à partida, mais desconfortáveis. (Chamavam-me desasossegada). 

Hoje sei que foi este desasossego que me trouxe onde estou.

Foi este que me levou a entrar aos 30 e poucos anos, numa prática bem intensa de yoga, que me desafiou a mudar radicalmente a minha alimentação.

Foi este, que me levou anos mais tarde a tirar uma segunda licenciatura, completamente fora da minha zona de conforto – na área da saúde e em Inglaterra.

E mais à frente, outra vez o mesmo desasossego, que me levou a iniciar um percurso bem sério de auto-conhecimento e posteriormente a trocar o conhecido, quentinho e seguro; por uma vontade de ir mais longe, e de criar mais impacto.

 

Sei que é disso que o mundo está a precisar agora. 

Estamos todos muito confortáveis, na nossa água morna, e a evitar ao máximo qualquer um dos pólos. E estamos a precisar de aceitar o desconforto. Porque sem ele, não vai haver crescimento, não vai haver impacto.

A vida não é água morna, e a evolução acontece por frição e tensão. Interna ou externa. 

 

Se não estivermos dispostos a experienciar esta pressão, também não estamos dispostos a evoluir.

Sei bem o que isto é, acredita. Sou altamente emocional e sensitiva. Sinto qualquer ambiente e fujo de qualquer discussão. Mas o meu desejo de evolução foi mais forte.

Cansei-me de andar ao sabor das minhas emoções, e do impacto que o exterior conseguia ter nelas. Cansei-me de cancelar eventos, porque o “mood” não estava favorável. De adiar decisões, porque o entusiasmo já não estava lá. De me esconder, porque me faltava a inspiração.

 

O que é que acontece se fazes tudo isto, se evitas a vida? 

Crias resistência. E com a resistência, vem a não evolução.

 

Tem de chegar um momento em que escolhes. E se escolheres evolução, tens também que ter a coragem de tirar a tua conversa pequena do caminho. O teu propósito, o que tens para entregar é muito maior do que um conjunto de implicâncias que possam estar a mexer com o teu ego.

 

Foste feito(a) para muito mais ! (e tu sabes disso). E se não estás a conseguir essa realização, é unicamente porque alguma destas peças te está a faltar.

 

Desejosa de te ver brilhar !

Rita

PS: Na próxima quarta, vou fazer estar em live, no zoom, a falar sobre este tema. Vai ser uma conversa intimista, porque estamos em sala fechada, mas acho que te vai ajudar a dar o salto. Aqui o convite, apenas tens de te registar gratuitamente.

 

Ler Mais
pub


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*