O que é que uma orquestra sinfónica nos pode ensinar sobre o trabalho em equipa? Várias coisas

O maestro de uma orquestra sinfónica desempenha um papel essencial para o sucesso do grupo, da própria orquestra e da sua dinâmica.

 

Se o maestro se afastasse do podium, a performance continuaria, pois a equipa adaptar-se-ia e trabalharia em conjunto. Mas quais são as características que ajudam esta equipa a alcançar este grau de excelência?

Foco

Os membros de uma orquestra têm todas as informações necessárias para serem capazes de realizar a sua parte. Cada instrumento possui um roteiro que tem de seguir na música, o qual esclarece quando deve tocar, ficar em silêncio, mover-se rapidamente e desacelerar.

Avalie cuidadosamente como na equipa os elementos interagem uns com os outros e como comunicam. Perguntas-chave que o líder deve fazer:

– Todos estão claros e alinhados quanto ao propósito e objectivo da equipa?

– O que a equipa precisa parar de fazer para garantir o sucesso?

Funções e responsabilidades

A orquestra tem funções claramente definidas e cada uma delas deve ser executada adequadamente. A orquestra não pode ter um desempenho efectivo se uma posição não estiver preenchida. A performance seria afectada se não houvesse violoncelo ou flautas, por exemplo. E os músicos só conseguem tocar uma parte de cada vez.

O líder deve garantir que os membros da sua equipa compreendem os seus papéis e responsabilidades individuais. é importante identificar possíveis lacunas para decidir como podem ser resolvidas.

Perguntas-chave que o líder deve fazer:

– Tem a combinação certa de conhecimentos, capacidades e experiência para integrar a equipa?

– Todos estão a actuar na sua melhor posição, aproveitando as suas capacidades ao máximo?

Aprender e praticar

Além dos ensaios em grupo, há também o ensaio individual que todos precisam de fazer para apresentar a peça da melhor forma possível.

Tornar-se numa equipa de alta performance não acontece por acaso. Invista o seu tempo para discutir algumas questões importantes com os membros da equipa e tome decisões para melhorar o desempenho individual e colectivo.

Perguntas-chave que o líder deve fazer:

– O que está a funcionar bem ou a dificultar o nosso sucesso (individual e colectivo)?

– O que podemos fazer (individual e colectivamente) para mover a equipa até ao próximo nível?

Relacionamentos

São as relações dentro da orquestra que garantem a realização colectiva. Ouvirem-se uns aos outros, ajustar o volume e dinâmica individual e ter um relacionamento mútuo, são factores que asseguram uma boa performance.

Construir relacionamentos efectivos no trabalho é a chave para o sucesso individual e da equipa. Isto significa ir além dos deveres do trabalho de cada um e prestar atenção aos aspectos transformacionais e à a dinâmica interpessoal que reúne as pessoas.

Perguntas-chave que o líder deve fazer:

– Quais são as regras de envolvimento sobre como trabalharmos em equipa?

– Como garantir o nível certo de honestidade e debate?

Celebre o sucesso

Certifique-se de que a equipa celebra os sucesso. Reconheça os colaboradores e agradeça as suas contribuições. Esta prática deve tornar-se num hábito entre a equipa.

Perguntas-chave que o líder deve fazer:

– Quais são as metas e os objectivos alcançados que devemos celebrar?

– Como reconhecer o sucesso individual e em equipa?

 

Ler Mais
pub


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*