Portugal é o quarto país europeu com a mais alta projecção para a criação de emprego em 2020

As intenções de contratação das empresas portuguesas mantêm-se positivas para o início do próximo ano, de acordo com os dados do ManpowerGroup Employment Outlook Survey, que revelam uma projecção para a criação líquida de emprego de +10%, no primeiro trimestre de 2020. Saiba quais os sectores que mais vão contratar.

 

Estas perspectivas são ligeiramente superiores às observadas no período homólogo de 2019 e mantêm-se idênticas às relatadas para o último trimestre de 2019, marcando um crescimento continuado do mercado de trabalho em Portugal.

Num universo de 626 empresas portuguesas inquiridas, 15% dos empregadores antecipam um aumento nas contratações, no período entre Janeiro e Março, enquanto 76% não preveem qualquer alteração. Apenas 5% dos empregadores anteveem uma queda. No contexto europeu, Portugal surge como quarto país com a mais alta projecção para a criação líquida de emprego no primeiro trimestre de 2020.

O estudo prevê ganhos na força de trabalho durante o primeiro trimestre de 2020 nos nove sectores de actividade analisados. O sector das Finanças, Seguros, Imobiliário e Serviços será o mais dinâmico, com uma projecção de +17% nas perspectivas de contratação, uma previsão quatro pontos percentuais acima da registada para o primeiro trimestre de 2019.

O sector da Restauração e Hotelaria apresenta também bons indicadores, com uma projecção de +16%, o que representa uma subida de 12 pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre de 2019 e de três pontos quando comparados com o último trimestre de 2019. Do mesmo modo, no sector dos Transportes, Logística e Comunicações, os empregadores estão optimistas, com a projecção a situar-se nos +12%.

Também se verifica maior dinamismo no sector industrial que, com uma projecção de +8%, marca uma subida de 10 pontos percentuais com respeito ao último trimestre de 2019 e de quatro pontos relativamente ao período homólogo de 2019.

Contrariamente, os sectores Público e do Comércio Grossista e Retalhista, esperam um ritmo ligeiramente mais fraco nas contratações, ambos com uma projecção para a criação líquida de emprego de +5%. Apesar da projecção permanecer estável na comparação com o período homólogo do ano passado, o sector Público regista um declínio de nove pontos percentuais quando comparado com o trimestre anterior. Do mesmo modo, no sector do Comércio Grossista e Retalhista, os planos de contratação decrescem quatro pontos percentuais em relação ao quarto trimestre de 2019.

 

Por região
Por zonas, os empregadores preveem um aumento nos níveis de contratações, durante o próximo trimestre, nas três regiões analisadas. A região Centro apresenta as melhores perspectivas, com uma projecção de +11% nas intenções de contratação.

Na região da Grande Lisboa, os empregadores anteveem um ritmo sustentado de contratação nos próximos três meses, reportando também uma projecção para a criação líquida de emprego de +11%.

Na região Norte, observam-se também perspectivas de contratação animadoras, com uma projecção de +10%, um valor também declarado pelos empregadores da região do Grande Porto. Já a região Sul apresenta a previsão mais moderada, com uma projecção de +4%. De salientar, no entanto, que as perspectivas de contratação nesta região sobem quatro pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre de 2019.

O estudo trimestral da ManpowerGroup recolheu as intenções de contratação de 58.000 empregadores em 43 países e territórios.

Ler Mais
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
YouTube faz 15 anos: o que mudou e o que ainda vai mudar
Automonitor
Presidente promulga diploma sobre alteração de matrículas automóveis