Profissões com os piores chefes? Há quem diga que são estas cinco

Não importa o quanto gosta da sua profissão. Ter um mau chefe pode transformá-la num pesadelo. Porém, parece que alguns postos de trabalho reúnem chefes piores do que outros, de acordo com a opinião dos próprios profissionais.

Um estudo realizado pela agência de carreiras PayScale, que contou com a participação de 24 mil profissionais, revelouquais são seus anseios e o que eles mudariam no seu trabalho. A pesquisa também questionou sobre o stress e a satisfação profissional.

Estas são as cinco principais profissões com os profissionais mais insatisfeitos com o tratamento dado pelos líderes

Cientista
19% dos cientistas afirmaram que odeiam os seus chefes, 54% relataram que a tensão no trabalho é alta e 16% possui baixa satisfação. O cientista analisa e conduz experiências com produtos químicos em laboratórios de pesquisa ou para empresas, desenvolvendo novos produtos e processos. O principal item de reclamação é pedido para entrega de resultados, além das jornadas de trabalho extenuantes exigidas pelos chefes.

Auxiliar de dentista
Quem não gosta de ir ao dentista não está sozinho: 18% dos auxiliares de dentista disseram não ter um bom relacionamento com os seus chefes, 54% relataram elevados níveis de stress e 9% possui baixa satisfação no trabalho. De entre as actividades quotidianas desses profissionais estão a limpeza dos dentes, preparação dos pacientes para procedimentos cirúrgicos e pré-consulta, além da instrução para uma higiene bucal adequada. Muitos afirmam estar insatisfeitos com o facto de não serem reconhecidos pelos chefes, principalmente no que diz respeito à remuneração.

Padeiro
18% dos padeiros odeiam o seu chefe. Quase dois terços deles relatam alto índice de stress e 16% disseram que têm baixa satisfação com o trabalho. O padeiro é responsável pela produção diária de pão, e, em alguns casos, produz a maioria das massas disponíveis para comércio. A maior queixa versa sobre os turnos noturnos e o trabalho ao fim de semana.

Gerente de restaurante
17% dos gerentes afirmam não gostarem de seus superiores directos, cerca de 76 % dizem ter alto nível de stress na carreira e 14% têm baixa satisfação no trabalho. O gerente de restaurante é responsável ​​pelas operações diárias no estabelecimento. A maioria destes profissionais cumpre jornadas de trabalho extensivas e muitos sentem-se incomodados com a pressão dos chefes para a resolução de problemas.

Técnico de saúde e segurança ocupacional
16% dos técnicos de saúde e segurança ocupacional odeiam os seus gestores, 66% relataram elevado nível de strese e 7% possui baixa satisfação no trabalho. A função do técnico de saúde e segurança ocupacional reside em colectar dados sobre a segurança e as condições de saúde em diferentes ambientes profissionais, identificando, de seguida, possíveis riscos, a fim de prevenir acidentes e danos, protegendo o trabalhador no seu local de trabalho. A percentagem que mais exige melhorias é a dos técnicos que trabalham na construção civil, pois consideram que os seus superiores praticam abuso de poder.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...