Ricardo Mendoza, criador do MomentUM: «A partilha de experiências positivas e conhecimentos influencia aqueles que não se resignam e buscam um futuro melhor»

MomentUM, evento de desenvolvimento humano realizado em língua portuguesa que conta com o apoio da Altice Portugal, tem como objectivo inspirar, elevar e empoderar a comunidade lusófona, com vista ao sucesso e à realização pessoal e empresarial no contexto actual. A segunda edição acontece já este sábado, num formato online e gratuito.

Por Sandra M. Pinto

 

Depois de uma primeira edição bem sucedida, o evento regressa em 2020, ano de pandemia onde a paralisação global trouxe ideias ainda mais arrojadas e uma vontade voraz de ser ainda mais ousados. É esta a base do novo MomentUM, como explicou à Human Resources Ricardo Mendoza, criador do MomentUM, master trainer internacional e especialista em “resultados máximos”.

 

Como nasceu o MomentUM e o que traduz o nome?
O MomentUM nasceu de um sonho e do acreditar que em Portugal é possível mobilizar pessoas, líderes, contribuindo para a construção de um amanhã melhor, criando uma nova mentalidade colectiva e um novo ciclo de empoderamento humano. O MomentUM traduz-se no resultado da união das forças colocadas rumo a um propósito e na direcção que o determina.

 

Que propósito é esse e que objectivos pretende alcançar?
O objectivo do MomentUM é inspirar, elevar e empoderar a comunidade, com vista ao sucesso e à realização pessoal e empresarial no contexto actual. O propósito é a união de líderes de todo o mundo com interesses comuns, o desenvolvimento humano e a contribuição para quem mais precisa. O ano de 2020 é o momento de abraçamos a causa lusófona. Acreditamos no poder da língua portuguesa e da união. Acreditamos que a partilha de experiências positivas e conhecimentos sólidos, influencia directamente aqueles que não se resignam e buscam um futuro melhor.

 

Falou em nova mentalidade colectiva e em novo ciclo de empoderamento humano. Em que é que isso se traduz?
A sociedade está em mudança e novos paradigmas aparecem. Tudo acelerou, e nada como estar na linha da frente com adaptação e reposicionamento lutando por causas justas e bondosas, junto daqueles que mais precisam. Poder apoiar uma refeição e/ou bolsas de estudo é poder elevar uma nova vida. Tudo começa na arte de dar, sobretudo a quem mais precisa, e neste evento todos podemos fazê-lo.

 

E através de que ferramentas?
Através das mais potentes e eficazes estratégias de trabalhar a mente e as emoções como o coaching, a programação neurolinguística e a  inteligência emocional, entre outras.

 

Como? Que “novos” desafios nos veio trazer a pandemia e que importância assumem o coaching ou o desenvolvimento humano para lhes dar resposta?
O processo de coaching e de desenvolvimento humano é hoje mais importante que nunca. O principal objectivo é auxiliar as pessoas a lidar com as mudanças significativas que ocorrem na sua vida, pessoal e profissional, inspirando-as a maximizar o seu potencial nas mais diversas áreas. Em momentos de crise, o coaching visa o desenvolvimento do coachee para se adaptar à nova realidade, melhorando o seu desempenho frente aos novos desafios.

 

Voltando ao MomentUM, o que destaca da primeira edição?
A superação de todas as expectativas, a receptividade e a satisfação de todos os envolvidos. Neste momento, já temos alguns dos melhores do mundo no nosso cartaz, bem como 21 oradores oriundos de quatro continentes representados por 51 países, cerca de 120 voluntários e oito empresas.

 

Na primeira edição os oradores vieram em regime de voluntariado. Vai continuar a ser assim? Se sim, o que leva estas pessoas que habitualmente recebem centenas, e até milhares, de euros por palestra a participar nestas condições?
Sim, claro que sim. É esse o registo do MomentUM, um evento de todos, para todos, onde juntos somos mais fortes. Sozinhos podemos chegar longe, mas juntos vamos mais rápidos e mais longe. É ter uma visão comum, bondosa e inspiradora, antes nunca vista e só é possível para quem tem “os lábios e os pés “no mesmo sentido. Todos acreditamos numa causa maior, por isso o MomentUM é de todos para todos.

 

E o que se pode esperar desta segunda edição?
Algo nunca visto e muitas surpresas. Tudo num formato inédito,  totalmente distinto, 100% online e gratuito. Um painel de participantes seleccionado e a uma presença internacional muito forte do mais considerado coach mundial, número um a nível global.

 

Que oradores/temas gostaria de destacar?
Em primeiro lugar, o Anthony Robbins, que marca pela primeira vez presença num evento online da língua portuguesa. Depois, oradores oriundos dos diferentes países envolvidos, com a presença de quase todos os países dos PALOP, como a coach Benavéria de Sousa, o coach Nazário Vilhena e José Roberto Marques, coach e presidente do IBC Coaching, entre outros, de Espanha com o atleta paralímpico Enhamed Enhamed, da Bélgica com Steve de Bonvoisin, da Irlanda com Gerry Mckinney, e vários representantes nacionais como Susana Torres, Núria Mendoza e Ricardo Peixe, além das participações especiais de Teresa Guilherme e Catarina Furtado.

No que diz respeito aos temas em destaque, gostaria de destacar as estratégias para 2021.

 

Trazer Anthony Robbins a Portugal já era um sonho do ano passado. A concretização desse desejo acontece agora. Porquê este desejo?
Porque foi um dos meus mentores e é uma das pessoas da actualidade que mais vidas impactou no mundo de uma forma positiva. Mas também para mostrar que nunca devemos desistir dos nossos sonhos e que acreditando muito, com trabalho e persistência, até nos piores momentos tudo é possível.

 

As restrições trazidas pela pandemia também podem trazer vantagens ao evento, como o alcance?
Neste caso, sim. Depois de nos virmos obrigados a cancelar o evento previamente marcado para Julho, devido à pandemia , tivemos que nos reestruturar e adaptar a esta nova realidade. Com isso, passámos de uma meta de 5 mil presentes para algumas dezenas de milhares de inscritos, realidade que nos dá um alcance sem fronteiras.

As “vantagens” da pandemia também estão relacionadas com as informações, as quais vão passar a ser mais claras e objectivas, dando mais ênfase à saúde e à vitalidade. A necessidade de informações mais fidedignas e verificadas, vai trazer maior transparência na partilha da criatividade, na sustentabilidade ambiental e no respeito pela natureza, com a criação de uma corrente de mensagens positivas, de fé e de esperança. Simultaneamente, a comunicação digital vai passar a ser muito mais forte e coerente, marcando presença no dia-a-dia de todas as pessoas.

 

O evento também tem uma vertente de responsabilidade social. Que instituições vão ajudar?
As instituições que vamos contribuir este ano são PWF – Pirâmide World Foundation Fundação Angolana e a Associação sem fins lucrativos Corações com Coroa (CCC).

 

O que significa para vocês ter uma empresa como a Altice a apoiar o evento?
Acreditamos num futuro de parcerias. Poder contar com uma das maiores e mais credíveis empresas, como a Altice, e ter o seu apoio e interesse nestas causas e acções positivas, permite-nos ousar ir mais longe, sabendo que, juntos, podemos entregar mais e melhor.

 

Podemos contar com um MomentUM 2021?
Já está marcado e desta vez será apresentado num formato surpreendente, inovador e adaptado à nova realidade. Temos muitas surpresas e vai ser ainda mais impactante, pois a Ricardo Mendoza promete não deixar ninguém de fora.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...