Sabe o que é a economia YOLO? Está a fazer com que muitas pessoas deixem os seus empregos

Se a maioria das pessoas até agora queria um emprego estável, bem pago e numa empresa em que se sentisse valorizada, a economia YOLO situa-se no oposto. Trata-se de uma tendência, em que os trabalhadores abandonam os seus empregos estáveis ​​para procurarem uma maior conciliação entre trabalho e vida pessoal, adianta o El Economista.

 

YOLO é a sigla em inglês para a expressão «só se vive uma vez», frase popularizada pelo rapper Drake há uma década. O termo ganhou atenção após um artigo do The New York Times, em que foi adoptado como uma nova forma de entender a vida no trabalho, afastando-se do estereótipo do trabalhador de escritório «chato».

Apesar de 2021, não parecer o melhor momento para desprezar um emprego estável devido à crise pandémica, para um número crescente de pessoas que têm economias e competências exigidas, o medo de perder o emprego não as parece afectar.

Um estudo recente da Microsoft revelou que mais de 40% dos trabalhadores em todo o mundo estão a pensar despedir-se este ano.

O estudo mostrou que o ano de pandemia e o cansaço acumulado contribuíram para este desejo. Recentemente, o LinkedIn deu à maioria dos seus colaboradores uma semana de férias remuneradas, enquanto os colaboradores do Twitter receberam um dia extra de folga por mês para recarregar as baterias por meio de um programa chamado #DayofRest.

De acordo com o El Economista, os aumentos e as folgas podem persuadir alguns colaboradores a ficar. Mas para outros, o problema é a estagnação, e a única solução que alguns parecem ver é uma mudança radical. É aí que o conceito YOLO parece estar a ganhar força.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...