Santander foi considerado o “Melhor Banco para PME” em Portugal

O Santander foi premiado pela revista Global Finance como o “Melhor Banco para PME” em Portugal, no âmbito dos “SME Bank Awards 2022”.

Este prémio, que tem a sua primeira edição, distingue as instituições financeiras que melhor respondem às necessidades das PME nos seus mercados, reconhecendo o apoio prestado e a qualidade dos serviços oferecidos.

A Global Finance avaliou o desempenho dos bancos no período entre 1 de Abril de 2020 e 31 de Março de 2021, tendo por base critérios como o conhecimento dos mercados e as necessidades das PME’s, a variedade de produtos e serviços, o posicionamento de mercado e a inovação. Recebeu ainda os inputs de especialistas do setor, executivos e experts em tecnologia. O estudo foi efectuado em 66 países.

Segundo o director da publicação, Joseph Giarraputo, «as pequenas e médias empresas foram das mais atingidas pela pandemia COVID-19 e irão desempenhar um papel crítico na recuperação de qualquer país», explicando que «este novo prémio pretende reconhecer este mesmo facto».

«O Santander tem mantido um forte compromisso com o tecido empresarial português, através de um posicionamento de proximidade e de qualidade do serviço prestado. Para isso, tem vindo a melhorar procedimentos e processos internos, de forma a garantir a disponibilização de liquidez às empresas de modo rápido e em tempo oportuno. Este esforço tem permitido um crescimento sustentado do negócio neste segmento, com a quota de mercado de produção de novo crédito a empresas a atingir os 22,5% (valores acumulados a Setembro)», lê-se em comunicado.

Fundada em 1987, a Global Finance possui leitores em 193 países, tendo uma tiragem de 50.000 exemplares. Com uma vasta experiência em mercados financeiros, tornou-se uma referência na área da banca e tem como público-alvo os maiores gestores de carteiras de investimento internacionais.

 

Promover a empregabilidade de pessoas com dificuldades intelectuais
O Santander quer contribuir para uma sociedade mais inclusiva e, nesse sentido, juntou-se ao projecto Café Joyeux Portugal, que abriu o seu primeiro estabelecimento esta semana, na Calçada da Estrela, em Lisboa.

Esta iniciativa tem como objectivo promover a empregabilidade de pessoas com Dificuldades Intelectuais e de Desenvolvimento (DID), ao possibilitar a sua integração no mercado de trabalho e a sua formação profissional certificada.

Inês Oom de Sousa, administradora do Santander Portugal, afirma: «O Santander acredita que a inclusão de pessoas com deficiência acrescenta mais valor às empresas que as contratam, o que se traduz num impacto altamente positivo na cultura dessas instituições e nos seus colaboradores. Por outro lado, é uma forma de valorizar estas pessoas e de realçar a importância do seu papel no seio da sociedade».

Para além do apoio social ao Café Joyeux Portugal, o Banco Santander vai promover este projecto junto dos seus clientes empresa, com o intuito de fomentar o papel de destaque que as organizações devem ter na sua mudança cultural interna e na forma como a sociedade encara a diferença, promovendo a inclusão.

O Café Joyeux em Portugal é liderado por Filipa Pinto Coelho, presidente da direcção da Associação VilacomVida. A Associação é representante exclusiva em Portugal da Marca Café Joyeux, que nasceu em França em 2017. Esta abertura representa a primeira internacionalização da marca Joyeux e, até 2026, prevê-se a abertura de seis espaços em Portugal.

Veja o vídeo da inauguração do primeiro Café Joyeux

Ler Mais
pub


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*