Segurança e saúde são cada vez mais importantes para atrair e reter talento. Vai ficar para trás?

A segurança e a saúde no trabalho constituem aspectos fundamentais para colaboradores mais felizes e mais produtivos. Manuela Abreu, directora do departamento de Nutrição da Nutrium, apresenta soluções a privilegiar para alcançar esse objectivo.

Por Manuela Abreu, directora do Departamento de Nutrição da Nutrium

 

Na procura de emprego, a frase «O que oferecemos» é cada vez mais almejada. A preocupação com o bem-estar dos colaboradores é actualmente um dos factores mais valorizados e pode ser um factor decisivo na hora de reter talento.

Apesar das dificuldades económicas proclamadas desde o início da pandemia e acentuadas com a actual guerra na Ucrânia, o trabalhador contemporâneo já não está disposto a aceitar empregos que não garantam um bom equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Nesta balança “da procura e da oferta” das empresas, pesam-se questões como:

  • Existe preocupação no que diz respeito à vida familiar e social?
  • O trabalho será em regime presencial, híbrido ou remoto?
  • O horário de trabalho é flexível?
  • Que benefícios oferece a empresa?
  • Oferecem regalias relacionadas com saúde?

Neste contexto, o factor “segurança e saúde no trabalho” merece destaque. Até porque, na União Europeia, Portugal é dos países onde os trabalhadores mais correm o risco de sofrer “burnout”. Outros problemas menos óbvios, como o aumento do excesso de peso e o sedentarismo, têm vindo a agravar-se, afectando a saúde física e mental dos trabalhadores – aspectos fundamentais para a produtividade, competitividade e sustentabilidade das organizações.

Para fazer face a estas problemáticas e para termos colaboradores mais felizes e produtivos, uma solução a privilegiar é a promoção de programas de alimentação saudável nas empresas. Desde a melhoria das opções nos menus das cantinas até à disponibilização de pequeno-almoço e de snacks saudáveis; ou de dispensadores de água em vários locais do escritório, há uma diversidade de práticas com que as empresas devem estar alinhadas para implementar uma cultura segurança e de saúde mais eficaz.

Intimamente ligadas à nutrição saudável estão outras valências que contribuem igualmente para a felicidade no trabalho, como, por exemplo:

  • Mindfulness (workshops sobre técnicas para combater stress, gestão de tempo e organização de agenda, consultas de psicologia, ou aulas de ioga);
  • Prática de exercício físico (através da organização de torneios internos ou com recurso a aulas online);
  • Oferta de office massage, em que os colaboradores têm acesso a massagem durante o dia de trabalho;
  • Workshops relacionados com postura corporal e exercícios de alongamentos que podem ser realizados durante o trabalho;
  • Organização de actividades de team building que promovam o exercício físico (como paintball, por exemplo);
  • Oferta de consultas de fisioterapia, osteopatia, acupuntura, entre outras.

O mercado de trabalho está em mudança e é preciso cada vez mais perceber que a atracção e retenção de talento depende da preocupação que cada empresa mostra com o bem-estar das pessoas, sob pena de ficar para trás num terreno pantanoso marcado pela constante competitividade. De nada importa ter um produto ou serviço revolucionário, se não olharmos para o lado humano que o suporta. E essa é a grande lição a retirar na actual conjuntura.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*