Seis hábitos que deve evitar (a todo o custo) no trabalho

A verdade é que os nossos comentários e a forma como nos expressamos podem dizer muito acerca de nós. O que nem sempre é positivo, por isso há expressões a evitar no trabalho. Tendo isto em mente, o Ekonomista elaborou uma lista de expressões a evitar no trabalho.

Estrangeirismos
De uma vez por todas, esqueça a moda das palavras ou expressões estrangeiras. Quase todas estão traduzidas para português, mesmo as mais técnicas. Skills são competências, know how é saber fazer, por exemplo. Lembre-se que nem todos podem ter a sua facilidade para dominar línguas e é desnecessário criar a sensação desconfortável de exclusão num colega.

Conversa a mais
Neste caso concreto, não se trata tanto do conteúdo mas da quantidade. Tudo o que é demais chateia. Muitas palavras não são sinónimo de um discurso rico e com potencial. Antes pelo contrário. No mundo do trabalho, dá-se mais valor a um bom ouvinte do que a um grande falador. Seja ponderado e assertivo nos seus comentários. Vai destacar-se pela positiva.

Palavras de hesitação
Firmeza e convicção. Duas características cruciais no diálogo. Quando falamos, temos de nos expressar com clareza e objetividade. Os “portanto”, “no entanto”, “contudo”, “entretanto” dão precisamente a ideia oposta. Ao utilizar estas expressões é como se não tivesse a certeza do que está dizer. Uma imagem nada benéfica numa reunião de trabalho, por exemplo. Seja directo.

 

Adjectivos e advérbios em exagero
Talvez as expressões a evitar no trabalho que mais facilmente sejam recorrentes. As pessoas adoram “florear” o discurso. O problema é que depois desviam a importância e o destaque às palavras certas. Cria-se uma imagem exagerada da realidade que retira credibilidade a si, à sua opinião e às suas ideias. Usar com conta, peso e medida.

Calão/gíria
Lembre-se de onde está: no seu local de trabalho e não em casa ou entre amigos. É preciso ter um discurso cuidado e adequado ao ambiente. De certeza que tem colegas com idades e origens diferentes, pelo que não deve constranger ninguém com o seu vocabulário. “Fixe”, “porreiro”, “ó pá”, “bué” não constam do dicionário de língua portuguesa.

Palavras/expressões com carga negativa
Em vez do tradicional “isto não é difícil de fazer” por que não “isto é fácil de fazer”? A ideia base é a mesma mas, sejamos honestos, a segunda expressão é muito mais positiva e confiante do que a primeira. São pequenos detalhes como este que podem afetar a sua imagem. Um otimista nato ou um pouco motivado profissional? A escolha é sua.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.