Tendências 2019: Banca e Seguros vão voltar a contratar

A Hays, revela no Guia do Mercado Laboral, que a banca mais tradicional e a área dos seguros voltaram a contratar em 2018. Ainda que num volume inferior a outras instituições de crédito e fundos de investimento, têm vindo a demonstrar um crescimento positivo.

 

Este reforço é justificado pelo aparecimento de novas instituições que abriram negócio em Portugal e a decisão de instituições multinacionais em trazer as suas respectivas áreas de operações para o país, levaram ao dinamismo do sector e a criar uma necessidade em identificar novos profissionais para as suas estruturas.

Além disso, os processos de fusão e aquisição de algumas instituições tiveram bastante impacto no mercado de recrutamento, contribuindo não só para despedimentos, como para uma renovação de estruturas, destaca-se no estudo.

 

Perspectivas para 2019
Existem boas perspetivas para este sector e os perfis mais procurados estarão em linha com as tendências verificadas até ao momento, mas salienta-se que as estruturas têm permanecido muito estáveis para os perfis mais seniores. Mas o dinamismo do mercado deverá contribuir para uma maior agitação nas contratações em 2019. Por outro lado, não se perspectivam aumentos salariais significativos, à excepção de funções muito especificas que, pela grande dinâmica de contratações e a falta de perfis disponíveis, poderão ter um incremento na oferta salarial.

 

Perfis mais solicitados e os mais difíceis de identificar
De acordo com o Guia do Mercado Laboral, no próximo ano, o reforço das estruturas comerciais para o sector de Banca e Seguros de algumas instituições levarão a uma grande procura das funções de comerciais corporate, comerciais de financiamento auto, controllers, analistas de risco e investment associates.

No entanto, existe alguma dificuldade em identificar o perfil com bom nível de experiência para funções como analista de risco, comerciais corporate e perfis orientados para fundos de investimento, uma vez que muitos profissionais mudaram recentemente e não estão abertos a novas oportunidades.

André Vilaverde, Team Leader da Hays Portugal acrescenta: «Para além disso, é notável o baixo volume de perfis com um nível intermédio de experiência neste sector, uma vez que o volume de profissionais com formação e experiência nesta área nos últimos anos não foi suficiente relativamente à necessidade actual das novas empresas e até da banca tradicional.»

 

O que mais valorizam e que benefícios desejam?
No que respeita às principais mais-valias na escolha de um trabalho, os inquiridos valorizam  sobretudo a oferta salarial (93%). Segue-se o bom ambiente de trabalho (76%), o plano de carreira (70%), a solidez financeira (55%) e a cultura empresarial (55%).

Entre os benefícios que mais desejam, encontram-se o seguro de saúde (88%), a formação (72%), a flexibilidade de horários (70%), automóvel para uso pessoal (47%) e seguro de vida (42%).

 

Veja também estas notícias.

Ler Mais
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Filtro 3D permite experimentar maquilhagem Dior
Automonitor
Vai comprar carro? Cinco dicas para fazer o melhor negócio