Trabalhar apenas 5 horas por dia. Há empresas a testar o modelo com sucesso

Recentemente o Wall Street Journal publicou uma reportagem que contava a história de uma empresa alemã que se encontrava a testar dias de trabalho de apenas 5 horas. Os responsáveis da empresa concluíram que encurtar o horário de trabalho (que passou a ser das das 8h – 13h) fez com que os seus colaboradores se sentissem menos saturados. Isto sem se ter verificado nenhuma queda na produtividade da empresa.

 

Os dias passam a ser mais curtos, existe menos tempo para trabalhar, mas também passa a existir um foco maior por parte dos trabalhadores. A conversa fiada passa a ser muito mais desencorajada e as distrações com redes sociais, por exemplo, são totalmente banidas.

Existem outras empresas a testar soluções semelhantes e os resultados parecem ser extremamente positivos. Um horário de trabalho mais reduzido parece inclusive contribuir para um aumento de produtividade. Adicionalmente, e de acordo com um estudo conduzido pelo Melbourne Institute of Applied Economic and Social Research, trabalhar menos horas do que desejado está relacionado com uma maior satisfação no trabalho. Já o trabalho excessivo (pelo menos mais de 45 horas por semana e acima do desejado) está associado a índices mais altos de doenças crónicas e depressão.

Já no que diz respeito aos trabalhadores com mais de 40 anos, os estudos parecem favorecer igualmente uma carga de horário mais reduzida. Um estudo australiano de 2016 procurou perceber qual seria o horário ideal para um trabalhador com mais de 40 conseguir desempenhar a sua função no máximo das suas capacidades. Os dados indicaram que uma semana de trabalho de 3 dias seria a solução ideal para garantir que um trabalhador com esta idade fosse o mais produtivo possível.

Em Portugal é certo que continua a ser uma prática comum as 10 ou mais horas de trabalho diário, 5 dias por semana. Existe um preconceito associado aqueles que conseguem sair do trabalho mais cedo, tendo já desempenhado as suas funções. Confunde-se quantidade de horas de trabalho com a qualidade das mesmas. Mas aos poucos, até por cá as consciências vão-se lentamente alterando e existem cada vez mais empresas a entender os benefícios de um horário flexível, mais reduzido, e das mais-valias associadas a soluções como o trabalho remoto.

Entretanto, podem ser tomadas algumas medidas mais suaves que contribuem igualmente para uma melhor produtividade e para um maior bem-estar dos empregados. Um estudo da Ohio University sugere que um horário normal de 8 horas diárias é apenas eficaz se os trabalhadores forem fazendo pausas de 15 minutos ao final de cada hora de trabalho. Por isso já sabe, antes de a sua empresa adotar um regime de 3 dias de trabalho por semana, não se esqueça da importância de fazer algumas paragens ao longo do seu dia de forma a continuar a desempenhar as suas funções ao mais alto nível.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...