O propósito como inspiração no mundo organizacional

No seu comentário aos resultados do XXVII Barómetro Human Resources, Célia Carrasqueiro, directora de Recursos Humanos e Comunicação da Verallia, destacou que o propósito «garante o porquê da nossa existência em que medida o serviço prestado ao mundo contribui para o enriquecimento da humanidade». 

Do lucro para a melhoria da sociedade

No seu comentário aos resultados do XXVII Barómetro Human Resources, Carla Gouveia, senior Client partner da Korn Ferry defendeu que «O propósito é uma componente fundamental da vida e de uma organização bem-sucedida».

A anos-luz do desejável

Num comentário aos resultados da XXVII edição do Barómetro Human Resources, Ana Porfírio, directora de Recursos Humanos da Jaba Recordati, reconheceu a importância da existência de um propósito nas organizações. 

O leme que dita para onde caminhamos

Ana Bernardes, directora de Recursos Humanos da Accenture comentou os resultados da XXVII edição do Barómetro Human Resources. A responsável  destacou a importância crescente da transparência e  de saber o propósito da empresa à qual se vai juntar.

A liderança como ponto crítico

No seu comentário aos resultados do XXVI Barómetro Human Resources, Nuno Troni, director  da Randstad Professionals defendeu que «tornar os processos mais ágeis surge como prioritário nas empresas, sendo o middle management quem mais tem de mudar.» 

Um certo tradicionalismo e desconhecimento da lei

Nuno Ferreira Morgado, coordenador da Área Laboral da PLMJ, comentou os resultados da 26-ª edição do Barómetro Human Resources. Sendo a legislação laboral um dos temas em destaque, reconheceu que a lei está, em alguns casos, bastante desactualizada, mas existem vários mecanismos de flexibilidade que…

«Temos de nos reinventar!»

Directora  de Recursos Humanos da Novartis Portugal e  especialista do painel do Barómetro Human Resources, Paula Sequeiros comentou os resultados da 26.ª edição, sobre agilidade. «Todos queremos trabalhar numa empresa ágil e flexível, onde a tomada de decisão é rápida e os processos simples. Mas…

«São as pessoas que fazem as empresas ágeis.»

Joana Queiroz Ribeiro, directora de Pessoas e Organização da Fidelidade, faz notar que «o contexto em que vivemos hoje em dia exige-nos uma capacidade de adaptação e flexibilidade a que não estávamos habituados». E comenta os resultados da 26.ª edição do Barómetro Human Resources.

Como agilizar o agile thinking nas nossas empresas?

Na 26.ª edição do Barómetro Human Resources, Pedro Ramos, director de Recursos Humanos do Grupo TAP Air Portugal, comentou os resultados obtidos a partir das respostas de um painel de mais de 200 especialistas. O tema em destaque foi a Agilidade. 

As pessoas no centro da transformação

André Ribeiro Pires, executive board member e chief digital and information officer (CDIO) do Grupo Multipessoal, acredita que, «mais do que a tecnologia, em 2019, são as pessoas que assumem o papel chave na transformação das empresas.» «Mais do que a tecnologia, em 2019, são as pessoas…