Amigos, amigos… Diversidades à parte

Sobre os resultados do XXVII Barómetro Human Resources, Pedro Ramos director de Recursos Humanos na TAP Air Portugal, destacou que «a diversidade abraça semelhanças e diferenças, e se a gestão não se concentrar em ambas, não conseguirá geri-la de forma eficiente».

O poder negocial dos candidatos e a importância da liderança

Maria Roman, directora-geral de Recursos Humanos do Lidl Portugal defende que «a melhor marca empregadora é hoje aquela que é construída pelos próprios colaboradores. E as chefias assumem um papel fundamental no processo de desenvolvimento e retenção das equipas.»

Tempos desafiantes para quem procura talento

Nuno Gonçalo Simões, director de Capital Humano da PwC reconhece que «As empresas ver-se-ão obrigadas a rever o seu posicionamento no mercado, por forma a atrair o talento de que necessitam». Leia a sua análise aos resultados da XXVIII edição do Barómetro Human Resources.

Políticos e legisladores, oiçam quem trabalha

Sobre os resultados do XXVII Barómetro Human Resources, Catarina Horta, directora de Capital Humano no Novo Banco, destacou que «o legislador laboral, mas não só, não ouve quem gere e aplica a lei, como não avalia a aplicabilidade do que legisla».

Um caminho em curso

No seu comentário aos resultados do XXVIII Barómetro Human Resources, Catarina Tendeiro, directora de Recursos Humanos no Grupo Ageas Portugal defendeu que «o caminho a fazer é ao nível da igualdade na altura da atribuição de promoções e oportunidades de crescimento profissional».

Gerir a diversidade como qualquer outro objectivo de negócio

Maria Alexandra Pires, directora de Recursos Humanos na Xerox comentou os resultados da XXVIII edição do Barómetro Human Resources. A responsável destacou a importância da promoção de igualdade de género no sucesso de uma organização.

Os novos desafios da liderança

Num comentário aos resultados da XXVIII edição do Barómetro Human Resources, Alexandra Sequeira de Carvalho, directora de Recursos Humanos na Sport TV reconheceu que «a liderança não está a perder a sua importância, mas a enfrentar novos desafios e a expor-se a outros factores críticos para o…

Ir além do óbvio

Num comentário aos resultados da XXVII edição do Barómetro Human Resources, Ricardo Nunes, head of People & Organization da Novabase, reconheceu que «o propósito tem que ser dinâmico pela razão óbvia de que o mundo e todos nós estamos numa mudança constante».

Para que é que trabalhamos?

Sobre os resultados do XXVII Barómetro Human Resources, Maria Alexandra Martins, directora de Recursos Humanos da Universidade do Porto, destacou que «ter um propósito é diferente de reconhecer uma missão, uma visão e valores que, embora importantes, não apontam com absoluta clareza o caminho e…

Uma vantagem competitiva

Clara Trindade, directora de Recursos Humanos da L’Oréal comentou os resultados da XXVII edição do Barómetro Human Resources. A responsável reconheceu que «num mercado de trabalho cada vez mais dinâmico e competitivo, com um desemprego cada vez menor e uma pressão maior nos salários, as empresas com…