Maria João Martins: Reinvenção constante, para agir em vez de reagir

Maria João Martins, Managing partner da My Change, acredita que «a pandemia trouxe consigo a noção de imprevisibilidade, que poderá ser imposta, futuramente, por outras variáveis, por isso é preciso reinventar constantemente e antever necessidades, para não reagir apenas em tempo de crise». Leia a…

Pedro Ramos, TAP Air Portugal: E tudo a pandemia levou?

Pedro Ramos, director de Recursos do Grupo TAP Air Portugal, destaca que a pandemia «levou os trabalhadores das empresas para fora dos espaços físicos destas, e abriu a possibilidade para o tal novo mundo híbrido já não ser uma opção, mas uma inevitabilidade».

Isabel Borgas, NOS: Pessoas no centro = Empresas com alma

Isabel Borgas, directora de Pessoas e Organização da NOS, acredita que «mais de 70% das empresas já têm o seu modelo de trabalho pós-pandemia pensado, e para muitas até já está fechado. Será híbrido, certamente, com alguns dias obrigatórios no escritório e outros em homeoffice. Mas não será só o…

Patrícia Calvário, Essilor: Em busca da combinação perfeita

Patrícia Calvário, directora de Recursos Humanos na Essilor Europa, HR Transformation & Shared Services Center faz notar que «modelos híbridos de trabalho, homeworking, conciliação entre as esferas profissionais, familiares e sociais, motivação e bem-estar dos colaboradores são alguns dos…

Que impacto terá o novo paradigma na saúde mental e física das pessoas?

Carla Gouveia, executive coach e career advisor, acredita que «o modelo de trabalho vai mudar significativamente. Não irá haver 100% de um único modelo. Existirá, na maioria das empresas, um formato híbrido, que incluirá uma componente remota de trabalho e outra presencial.» Leia a análise da…