EDP: Impacto positivo nas comunidades

Um planeta mais sustentável não é possível sem justiça social. O voluntariado é um dos seus pilares.

 

Para a EDP, o voluntariado desempenha um papel crucial na construção da sustentabilidade, em prol de um futuro mais inclusivo e solidário. Este é um compromisso assumido pela empresa nas várias geografias onde está presente, com a ambição de ter um impacto positivo no mundo, e para o qual o envolvimento dos colaboradores é decisivo, através de iniciativas como o Programa de Voluntariado.

O primeiro projecto de voluntariado da EDP foi lançado em 2005, quando foi co-fundadora da Junior Achievement Portugal, a maior e mais antiga organização mundial de educação para o empreendedorismo, Incentivada pelos bons resultados das primeiras experiências, a empresa avançou com a criação oficial do Programa de Voluntariado em 2010, na véspera do “Ano Europeu do Voluntariado”. Nessa altura foi decidido que quatro horas de trabalho por mês seriam dedicadas ao trabalho voluntário e, nesse mesmo ano, nove países realizaram a sua primeira Campanha de Natal.

Desde então, o número de participantes e de beneficiários individuais e institucionais tem vindo a aumentar de forma constante. Graças ao trabalho voluntário, a EDP está a contribuir para mudanças positivas em Portugal, Brasil, Espanha e em mais países onde a EDP Renováveis também tem actividade.

No total, os milhares de iniciativas promovidas pela EDP envolveram, nos últimos dez anos, mais de 33 mil colaboradores que dedicaram mais de 300 mil horas de voluntariado e que, com isso, impactaram a vida de quase dois milhões de pessoas.

A EDP está convicta de que o voluntariado pode fazer a diferença no Planeta, contribuindo para o desenvolvimento e transformação das comunidades onde opera, ao mesmo tempo que envolve também os seus colaboradores, os seus talentos e competências para multiplicar o propósito e impacto da empresa. É por isso que o desafio lançado aos colaboradores é #DareToVolunteer – “Atreve-te a ser voluntário”.

SER SOLIDÁRIO NA ‘MAGIC SEASON’

As iniciativas da campanha de Natal são um dos momentos altos do programa de voluntariado ao longo do ano, e que concentram a maior mobilização de colaboradores em diferentes acções e geografias.

A nível global, e desde 2011, as campanhas de Natal já promoveram mais de mil iniciativas, envolvendo mais de 18 mil voluntários que dedicaram mais de 82 mil horas de voluntariado. Este trabalho teve impacto em perto de 1.500 organizações da sociedade civil, distribuídas por múltiplas comunidades, e beneficiou quase 400 mil pessoas. São números muito expressivos que reflectem bem o envolvimento e o seu alinhamento com o compromisso e a responsabilidade social da própria EDP.

Com a ambição de estar mais próxima das comunidades e ajudar quem vive em situações mais vulneráveis, a EDP escolheu o mote “Magic Season, Magic Community” para celebrar a época natalícia de 2022 envolvendo, mais uma vez, centenas de voluntários.

Entre essas iniciativas, destaca-se a entrega de presentes a mais de 4.400 crianças e jovens até aos 21 anos de idade, que vivem em casas de acolhimento ao cuidado da Segurança Social em todo o País, uma acção que a Fundação EDP promove este Natal em parceria com o grupo Cofina, com o apoio do Instituto da Segurança Social.

Para proporcionar esse momento especial, uma vasta equipa de voluntários da EDP, da Segurança Social e da Cofina, juntou-se para recolher, embrulhar e personalizar os presentes na Fábrica do Pai Natal que funcionou na Central Tejo, em Lisboa, no início de Dezembro. Uma acção que juntou mais de 300 voluntários, não apenas da EDP e dos parceiros da iniciativa, mas também de outras entidades que se aliaram a esta causa, como a Terra dos Sonhos, a Accenture ou a Auchan, entre outras. Os presentes – que vão desde brinquedos e jogos a equipamentos electrónicos e digitais – seguiram depois para entrega nas 292 instituições do Instituto de Segurança Social que apoiam as casas de acolhimento.

Esta acção, que contou também com a Associação Terra dos Sonhos enquanto parceiro social, foi assinalada com um Concerto Solidário na Central Tejo, no dia 11 de Dezembro, onde actuou a Orquestra Sinfónica Juvenil, um projecto apoiado pelo grupo EDP desde 1993, e que é a única orquestra de jovens com actividade permanente. A Fundação EDP apoia a temporada da orquestra, sendo ainda mecenas do programa de bolsas EDP/OSJ para jovens músicos com elevado potencial artístico. Tem sido este o compromisso da EDP desde sempre: investir na formação e crescimento das futuras gerações de artistas, não apenas nas artes plásticas, mas também na música, e este evento representa isso mesmo.

A oferta de presentes a mais de 4.400 crianças e jovens institucionalizados é apenas uma das várias iniciativas solidárias que a EDP lançou nesta “magic season”. A empresa também se juntou ao Banco Alimentar e participa na campanha “Alimenta esta Ideia”, através da qual é possível fazer um donativo financeiro a um banco alimentar escolhido pelo próprio voluntário. A doação pode ser feita adicionando ao carrinho os produtos que se pretendem doar e o valor da doação é calculado automaticamente. No final, a EDP irá igualar o valor total do dinheiro entregue pelos colaboradores da empresa.

Esta é uma iniciativa desenvolvida pela Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome que permite assim, através de doações alimentares, reforçar o apoio às famílias que enfrentam maiores dificuldades. O objectivo passa por alcançar as 10 toneladas de alimentos doados até ao Natal – juntamente com a doação da EDP, que irá igualar o valor dos donativos entregues, a meta é chegar às 20 toneladas de alimentos, o equivalente a cerca de 40 mil refeições.

Os “Jantares Comunitários” são outra das iniciativas solidárias promovidas pela EDP e que voltaram a contar com o envolvimento dos seus colaboradores. Os voluntários formaram a “Equipa que Serve”, responsável por servir refeições a grupos de pessoas em risco de exclusão social – esta acção decorreu em diferentes cidades (Lisboa, Porto e Coimbra). A esta iniciativa juntaram-se ainda os Mercados Solidários, promovidos com parceiros sociais do programa de voluntariado da EDP, como a Just a Change e a Make-a-Wish, que decorreram nas sedes da empresa em Lisboa e no Porto.

PROMOVER A MUDANÇA

«A nossa missão nesta época tão especial passa por iniciativas solidárias como estas e para as quais continuamos a contar com a energia extraordinária dos voluntários EDP e de vários parceiros», explica Vera Pinto Pereira, presidente da Fundação EDP e administradora executiva da EDP. «Acredito que, juntos, não só contribuímos para reforçar o sentimento de inclusão social e de cidadania de milhares de crianças, jovens e famílias em situação mais vulnerável, como ajudamos a levar um pouco de magia às suas vidas neste Natal. E é com esse sentido de responsabilidade e compromisso com a sociedade que a EDP vai continuar a promover iniciativas e projectos ao longo do ano com impacto positivo nas comunidades e junto das pessoas que mais precisam», acrescenta.

Todas estas iniciativas fazem parte de um plano global de acção em que os voluntários EDP têm um papel-chave na sua execução e na mobilização de equipas e recursos ao longo do ano. Actualmente, duas em cada dez pessoas na EDP são voluntárias através da empresa e podem activar horas laborais todos os meses em projectos à sua escolha, ou num dos projectos das áreas de actuação da empresa.

Através da política de investimento social, em alinhamento com as prioridades globais das Nações Unidas expressas nos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável, a EDP dá prioridade às contribuições para a comunidade, através de quatro objectivos:

• Promover o acesso à cultura e à arte e proteger o património cultural;
• Promover a inclusão social e a adopção de modos de vida sustentáveis, valorizando a inclusão energética e o acesso à energia;
• Proteger o património natural e a biodiversidade;
• Promover a eficiência energética, a energia renovável e a descarbonização.

O Programa de Voluntariado EDP é, por isso, um pilar fundamental da relação com as comunidades onde a empresa está presente e contribui, em simultâneo, para o desenvolvimento dos seus colaboradores, multiplicando o propósito e o significado da sua actuação, bem como para a transformação de diferentes realidades sociais. E este é um compromisso que a EDP continuará a assumir com a sociedade.

Este artigo faz parte do Caderno “Especial Responsabilidade Social” publicado na edição de Dezembro (n.º 144) da Human Resources.

Caso prefira comprar online, tem disponível a versão em papel e a versão digital.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.