Navegando pela Categoria

Boas Práticas

Astrazeneca: A base do sucesso de qualquer estratégia

Acreditando que a Gestão de Pessoas é a base para o sucesso de qualquer estratégia, a Astrazeneca definiu como pilares estratégicos a atracção, retenção e desenvolvimento de talentos e tornar a empresa um local cada vez melhor para trabalhar.

MultiOpticas: Um caminho sem fim

A MultiOpticas acredita que através de um trabalho de Responsabilidade Social Corporativo Sustentado, é possível chegar perto das populações e comunidades mais necessitadas, seja a nível local, nacional ou internacional. Assim, a Responsabilidade Social, «mais do que um elemento estratégico do…

Portugália: O foco na experiência dos colaboradores

A caminho dos 100 anos e com vários desafios ultrapassados no caminho, o Grupo Portugália assume como prioridade aumentar a taxa de retenção das suas pessoas, continuar a aposta na formação e melhorar a Employee Experience.

Cepsa: A diversidade como imperativo de negócio

Na Cepsa acredita-se que a integração de vários tipos de talento impacta positivamente na inovação, na produtividade e nos resultados das companhias, para além de melhorar o compromisso, a imagem da marca e a reputação.

Auchan: Uma nova militância

A Auchan apresenta um novo posicionamento, com foco na militância do Bom, do São e do Local, mantendo a identidade de uma empresa socialmente responsável e não esquecendo os colaboradores.

NOS: No combate ao plástico

Local e globalmente, a sustentabilidade é cada vez mais importante para as estratégias de longo prazo das empresas. É assim na NOS, onde se tem acompanhado a evolução destes desafios, estudado as tendências e agido de acordo.

EPIS: Inserção profissional como prioridade

Cada vez mais valorizado, o voluntariado empresarial desenvolve-se em diferentes âmbitos. A EPIS – Empresários pela Inclusão Social tem vindo a desenvolver acções em contexto escolar.

PHC: Atitude para a felicidade

Na PHC defende-se que a felicidade depende das escolhas de cada um e por isso tem um programa para dotar os colaboradores de técnicas para que a sua felicidade dependa de si e não dos outros.

Levar o improviso às empresas

Apresentam-se como um grupo profissional especializado em teatro de improviso. Baseiam a sua actividade na qualidade artística, profissionalismo, originalidade e capacidade criativa espontânea. Eles são “Os Improváveis”.