As japonesas não podem usar óculos no trabalho. Imagina porquê?

Se há alguns meses as japonesas lançaram o movimento #KuToo para pedir que não seja permitido que empregadores as obriguem a usar saltos altos no trabalho, agora é a vez do #Glassesban. Aparentemente, existe uma regra não escrita, mas bastante difundida no Japão, que sugere às colaboradoras que não usem óculos no local de trabalho.

 

O Japão é um dos países onde o código de vestuário profissional é mais rígido, especialmente no caso das mulheres. Muitas empresas defendem que o facto de uma mulher usar óculos não é muito feminino e também esconde a maquilhagem que, têm de usar.

Recentemente, a rede de televisão Nippon divulgou um relatório sobre esta norma. O programa expôs alguns dos motivos que as empresas usam para defendê-lo. Algumas companhias aéreas, por exemplo, dizem que é por razões de segurança. No caso das mulheres que trabalham para o público, há chefes que defendem que as mulheres de óculos dão uma “impressão fria”.

O programa acendeu os protestos, e as mulheres começaram a denunciar essa prática através das redes sociais usando a hashtag #Glassesban ou o seu equivalente japonês. Muitas mulheres afectadas estão a partilhar os seus testemunhos através do twitter. Algumas dizem que não têm permissão para usar óculos, mesmo quando têm conjuntivite, o que levou muitas delas a optarem mesmo por fazer uma cirurgia a laser para corrigir o problema.

A este movimento juntaram-se mensagens de apoio e descrença de todo mundo. Entre elas, a mensagem da cantora Cyndi Lauper no twitter, que se refere não apenas à proibição de óculos, mas também à imposição de uso de saltos no trabalho.

Ler Mais
pub


Comentários
A carregar...