Barómetros

Barómetro: Os salários em Portugal são baixos. Mas porquê?

Na 42.ª edição do Barómetro Human Resources o grande destaque vai para o tema dos salários e os resultados corroboram a opinião generalizada (que é também baseada em factos) de que os salários em Portugal são baixos. Mas o que o justifica? Foi o que perguntámos ao painel de especialistas.

Maioria das empresas não paga despesas adicionais de teletrabalho. Porquê?

Esta é uma das principais conclusões da 41.ª edição do Barómetro Human Resources, mas mais relevante do que perceber se as empresas pagam ou não as despesas extra relacionadas com o teletrabalho, é talvez perceber porque é que isso não está a acontecer, como previsto na lei. E a resposta parece estar precisamente na lei. O impacto da guerra na Ucrânia nas empresas portuguesas (e nas suas pessoas) é outro tema em destaque.

Barómetro: Há escassez de talento. E está a fazer pressão sobre os salários

Nove em cada 10 inquiridos admite que a escassez de mão-de-obra é um problema que se tem feito sentir nas respectivas organizações. Esta é uma das principais conclusões da 40.ª edição do Barómetro Human Resources. Os perfis onde se faz mais sentir, a pressão sobre os salários, a semana de quatro dias, ou as alterações à lei laboral, são outros temas em destaque.

Testemunhos

André Ribeiro Pires, Multipessoal: Afinal, o salário ainda é rei

«Fala-se muito de benefícios extrassalariais ou até do chamado “salário emocional” (o que não deixa de ser pertinente) mas, ao final do dia, o vencimento continua a ser preponderante na decisão de ficar ou sair.» Leia o testemunho de André Ribeiro Pires, Executive Board member e COO da Multipessoal.

Carla Gouveia, Healthy Change: Um futuro seja cada vez mais indefinido

Carla Gouveia, executive coach e fundadora da Healthy Change, destaca que «reter talento será tanto mais difícil se o modelo de gestão não for apelativo para as novas gerações, as quais vivenciam no seu dia-a-dia o ritmo alucinante das mudanças. O ritmo da mudança faz com que o futuro seja cada vez…

Nelson Pires, Jaba Recordati: A tempestade perfeita, num contexto de incerteza

Nelson Pires, director-geral da Jaba Recordati Portugal, Recordati UK/Recordati Ireland, destaca «assiste-se agora à tempestade perfeita causada pela pandemia de COVID-19 e da guerra na Ucrânia. Este cenário de incerteza vai levar a que os gestores se “finjam de mortos” e esperem por tempos mais…

Rute Ablum, PHC Software: Repensar a experiência de vida

Rute Ablum, chief Management officer da PHC Software, faz notar que «muitas empresas, como é o caso da PHC, juntam agora várias equipas multidisciplinares em prol de um só objectivo: repensar a experiência de vida que oferecem aos colaboradores».