Estudo revela as 10 profissões mais bem pagas em Portugal. Descubra quais são

As profissões mais bem pagas têm vindo a mudar todos os anos, com as profissões da área de TI a destacarem-se. A pensar isso, a ManpowerGroup fez um levantamento com as 10 profissões mais bem pagas em Portugal.

 

1. Director-geral área da Saúde | 120.000-150.000 euros/ano
No contexto pandémico, cargos como o de director-geral na área da Saúde mostraram-se cada vez mais valorizados.

Os profissionais nestas funções devem demonstrar um conjunto alargado de competências, tanto ao nível soft como técnicas. Destacam-se as suas capacidades de liderança, de coordenação de equipas, de tomada de decisão e de resiliência que, em simultâneo com um vasto conhecimento e experiência na área da Saúde (em necessidade de constante actualização), fazem destes profissionais escassos no mercado e, por isso, também fortemente valorizados.

 

2. CIO | 95.000-120.000 euros/ano
Os chief Information officers, profissionais executivos responsáveis pela gestão, implementação e usabilidade das tecnologias de informação.

São profissionais escassos no mercado porque aliam à formação em Tecnologia da Informação os conhecimentos nas áreas de estratégia, liderança e gestão. Esta é hoje uma função bastante necessária e prevê-se que a importância apenas aumente no futuro, tornando a procura por estes profissionais cada vez maior e a oferta salarial também mais atractiva.

 

3. Director de Centro de Serviços Partilhados | 90.000-110.000 euros/ano
Um director de Centro de Serviços partilhados é um profissional experiente, com um claro foco na disciplina operacional, na eficiência e melhoria operacional e na experiência do cliente. Este é um perfil exigente e que requer um nível de experiência ainda pouco disponível no mercado nacional, tornando assim estes profissionais fortemente solicitados e bem remunerados.

À especificidade do perfil, alia-se ainda o crescente número de centros de serviços partilhados que estão a instalar-se em Portugal para servir organizações multinacionais, o que aumenta a procura destes perfis e contribui para a sua valorização salarial.

 

4. SAP consultant | + 50.000 euros/ano
O consultor de SAP (software de gestão de empresas) tem como principal função gerir e adaptar este software SAP às necessidades específicas das empresas.

 

5. E-Commerce manager | 50.000 – 75.000 euros/ano
Os e-commerce managers são responsáveis pelo desenvolvimento e gestão das plataformas e negócios de comércio electrónico, tendo por objectivo potenciar as vendas e a sua rentabilidade. Estes novos canais de distribuição têm vindo a conhecer um forte crescimento nos últimos anos, fruto da alteração nos hábitos de compra e de consumo, que já se fazia sentir e que a pandemia veio intensificar.

É neste contexto que surge a procura, cada vez maior, por estes profissionais, cujo perfil deve combinar capacidades analíticas, uma profunda compreensão da gestão de produtos em comércio electrónico, conhecimentos de analítica web e optimização de tráfego, gestão de projectos e roadmaps de evolução, segurança, entre outros.

 

6. Software engineer | + 45.000 euros/ano
Estes profissionais detêm conhecimentos profundos em linguagens de programação, desenvolvimento de software e sistemas operativos, aplicando os princípios de engenharia à criação de software. Ganham destaque num período de transição tecnológica, em que a sua área de trabalho se mostra indispensável.

São, também eles, escassos para a procura que as organizações fazem, tornando-se assim noutra das funções tecnológicas consideradas nesta lista.

 

7. Cibersecurity specialist | 45.000-60.000 euros/ano
Lidar com ameaças cibernéticas requer conhecimentos especializados, vigilância constante e uma actuação rápida e os especialistas nesta área estão, hoje, entre os profissionais mais procurados dentro do sector tecnológico. A oferta no mercado destas skills tão específicas continua, no entanto, a ser inferior à procura, o que tem potenciando o aumento dos salários oferecidos para atrair estes profissionais.

 

8. Machine Learning specialist | + 40.000 euros/ano
Devido ao elevador grau de especialização, os Machine Learning specialists estão entre os grupos mais bem remunerados do mercado. O seu vencimento competitivo deve-se, além da elevada procura, à rigorosa formação, bem como à exigência de conhecimentos aprofundados em matemática, programação e data science.

 

9. Big Data specialist | 35.000-50.000 euros/ano
As empresas têm vindo a procurar cada vez mais perfis especializados em Big Data, sendo que a previsão é que essa tendência se mantenha. Existem diversos cargos ligados a estas áreas, mas um dos mais procurados é o de analista de Big Data. Os conhecimentos em programação e análise são também de extrema importância para esta profissão.

 

10. Digital marketeer | 35.000- 45.000 euros/ano
A especialização é uma das grandes tendências do mercado laboral e a área do Marketing não é excepção, com perfis profissionais a evoluírem para funções dedicadas a nichos e assistindo-se a um leve decréscimo dos perfis generalistas. Nesse sentido, a tendência é que cada vez mais profissionais se especializem em Marketing Digital, de forma a tirar proveito da crescente procura.

 

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*