Há mais 160 médicos de família no Serviço Nacional de Saúde

Já foram preenchidas 160 vagas na área de medicina geral e familiar no âmbito do concurso de segunda época de 2021 para médicos especialistas no Serviço Nacional de Saúde, de acordo com um comunicado do Ministério da Saúde.

Das 160 vagas ocupadas, 93 situam-se na Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte, 32 na ARS de Lisboa e Vale do Tejo, 27 na ARS do Centro, seis na ARS do Algarve e duas na ARS do Alentejo.

Segundo o comunicado, pela primeira vez, este concurso não encerra com esta escolha, na medida em que o Despacho n.º 12248-A/2021, de 16 de Dezembro, permite que, mediante autorização do Ministério da Saúde, as Unidades Locais de Saúde tenham autorização para recrutar médicos e as Administrações Regionais de Saúde para abrir novos concursos para preencher as vagas que não foram escolhidas.

Para este concurso, foram abertas 235 vagas, o que representa, para a época especial de avaliação, quer o maior número de vagas disponibilizadas para Medicina Geral e Familiar dos últimos seis anos, quer o maior número de médicos recrutados, 160.

Na segunda época de 2021, tinham concluído a especialidade 91 médicos de medicina geral e familiar, tendo sido possível atrair 160 especialistas para o SNS por força da opção de abrir um número de vagas disponibilizado no concurso superior ao número de médicos recém-especialistas da correspondente época, face às necessidades existentes.

Estima-se que o recrutamento destes 160 médicos permita que cerca de 300 mil utentes tenham acesso a médico de família.

Ler Mais
pub


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*