Opinião: A importância crescente da cultura de uma empresa

A verdadeira promessa de entrega da marca.

Por Rita Sambado, Co-fundadora da EUS School of Being e co-autora do livro “Master Your Life”

 

Um dos factores cada vez mais importante na longevidade de uma organização é a sua cultura. É através da cultura que conhecemos as verdadeiras intenções e o verdadeiro estágio de desenvolvimento de uma organização. É fácil uma organização proclamar uma série de coisas, não tão fácil é conseguir que no dia-a-dia, e nos mais pequenos actos, as acções sejam coerentes.

Continuo a ver uma série de organizações que têm grandes ambições na marca, mas que não as conseguem interiorizar, fazer passar para comportamento. Por exemplo, a Google, apresentando-se e entregando inovação, fomenta de um modo muito activo a inovação em todos os seus stakeholders e processos. No final do dia, é através da cultura da empresa que podemos ver quão sustentada e interiorizada está a sua direcção.

Desde factores tão óbvios como os processos de negócio, aos mesmo óbvios como o workplace e a vida pessoal, tudo isto são instrumentos através dos quais podemos fomentar uma cultura de propósito forte e coerente.

São várias as razões pelas quais entendo esta missão como fundamental:

– Uma empresa como uma cultura forte, é uma empresa sustentada e sustentável

É uma empresa onde claramente vemos que a ambição de posicionamento vai para além de uma série de statements construídos num gabinete de marketing. Uma empresa com alguma maturidade ao entender que a promessa de entrega é uma coisa realmente séria e que devemos honrar, pois dela depende, em muito, o futuro da empresa.

– Uma cultura forte é um cartão de visita no recrutamento

Se assim o é para as gerações mais avançadas, mais ainda para os mais jovens, onde o discurso exclusivamente cartesiano do resultado já não convence, nem desafia ninguém. Uma empresa onde a cultura se faça sentir é uma empresa naturalmente muito mais atractiva e, sobretudo, muito mais selectiva no que diz respeito à atracção dos seus candidatos.

– Uma cultura forte é o espelho de um enorme sentido de propósito

Uma cultura clara é, no final do dia, aquilo que permite distinguir o trigo do joio. É através de uma cultura forte e presente que os colaboradores vêem preenchidos os seus desejos mais básicos, mas também mais profundos – de propósito e significado, de conexão com pessoas de ideologia semelhante e de sentirem que fazem parte – e de contribuem – para algo maior.

É imperativo que as empresas comecem mesmo a trabalhar o seu propósito e a sua razão de existência; que construam quadros sustentados de valores que alimentem este propósito e, mais importante que tudo, que trabalhem o acordar destes mesmos valores nos seus colaboradores. Só assim conseguimos que as pessoas se tornem veículos vivos de uma mensagem coesa.


E tu?

# A empresa onde trabalhas tem uma cultura forte? Que factores a definem?
# O que é que podes fazer hoje, que contribua para a clarificação deste propósito?
# Que diferença faria na tua vida, trabalhares para uma empresa com uma cultura de propósito?

 

Veja também estes artigos.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*